Turquia: Presidente bloqueia processo democrático e anuncia eleições antecipadas

(euronews.com)
(euronews.com)
(euronews.com)

O Presidente Recep Tayyp Erdogan decidiu bloquear pela primeira vez, em 70 anos, o normal processo democrático na Turquia e perante o fracasso do respetivo partido, o Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP), em formar um governo de coligação, após falhar a maioria a 07 de junho, o chefe de Estado avançou para a marcação de eleições antecipadas para 01 de novembro.

Grande Assembleia Nacional da Turquia

550 deputados:

AKP: 258;
CHP: 132;
MHP: 80;
HDP: 80

(De acordo com as eleições de 07 de junho de 2015)

O processo normal previsto na Constituição turca sugere que, se o partido mais votado falhar a formação de Governo, essa responsabilidade passaria para o segundo partido mais votado, no caso o Partido Republicano do Povo.

É verdade que não seria fácil ao CHP conseguir uma maioria parlamentar (no mínimo 276 deputados entre 550), mas se conseguisse uma pouco provável aliança com o terceiro mais votado, os nacionalistas do MHP, e com o quarto, o Partido democrático do Povo, o pró-curdo HDP, o CHPpoderia formar governo.

Erdogan decidiu que não e preferiu avançar para novo ato eleitoral. “Vamos levar o nosso país para eleições antecipadas. Neste processo, a pessoa que vai ser indicada por mim terá a responsabilidade de formar um Governo interno com um executivo composto por membros do parlamento ou, se necessário, de fora do parlamento. Será com este executivo de transição que vamos até as urnas. A data das eleições antecipadas, se Deus quiser, é 01 de novembro”, afirmou o Presidente turco. (euronews.com)

 

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA