Tribunal da Região Militar Cabinda inicia julgamento de agentes da polícia

Supremo Tribunal Militar de Luanda (D.R)

Cabinda – O Tribunal da Região Militar Cabinda iniciou quinta-feira o julgamento de dois agentes da polícia nacional, acusados pelo Ministério Público de prática do crime de negligência no serviço, por terem facilitado a fuga de dois reclusos de nacionalidade congolesa democrata.

Supremo Tribunal Militar de Luanda (D.R)
Supremo Tribunal Militar de Luanda (D.R)

Durante a audiência, que decorreu numa das salas da 11ª Unidade da Polícia de Intervenção Rápida (PIR), o Juiz de direito presidente do Tribunal da Região Militar Cabinda, Antonio Francisco, instou os réus José Marcos Franque Bindal (agente da cadeia civil) e André José (agente da Policia de intervenção Rápida), acusados do crime de fuga no dia 20 de Abril do ano em curso de dois reclusos que se encontravam condenados naquela unidade.

Depois de ouvidos, o juiz de direito presidente da TRMC suspendeu a audiência por falta de esclarecimento de outros envolvidos, nomeadamente os membros da direcção da unidade penitenciária que também foram notificados.

As primeiras indicações apontam, de acordo com o juiz do tribunal da região militar Cabinda, António Francisco, negligência no serviço e falta de cumprimento dos regulamentos prisionais, bem como na segurança do estabelecimento, que permite a vulnerabilidade na mobilidade dos reclusos durante os serviços de higiene.

A próxima audiência, para sentença, esta agendada para quarta-feira, onde outros elementos membros do corpo de guarnição prisional da cadeia de Yabi serão ouvidos pelo juiz do tribunal da região militar Cabinda. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA