Suspensa directora do Estabelecimento Penitenciário Feminino de Viana

Vista parcial da Cadeia de Viana, Luanda (Foto: Joaquina / Lucas)
Vista parcial da Cadeia de Viana, Luanda (Foto: Joaquina / Lucas)
Vista parcial da Cadeia de Viana, Luanda (Foto: Joaquina / Lucas)

O ministro do Interior, Ângelo da Veiga Tavares, ordenou nesta quarta-feira (19) a suspensão tempestiva da directora do Estabelecimento Penitenciário Feminino de Viana, Judith Ginge, e de três agentes prisionais “envolvidas” num caso de agressões físicas a uma reclusa.

A medida resulta de uma informação tornada pública no passado dia 15 de Agosto (domingo), pelo serviço penitenciário, segundo um comunicado do Ministério do Interior, chegado à Angop.

O documento informa que as três agentes terão praticado a acção na sequência de uma inspecção surpresa no interior penal do estabelecimento, da qual resultou a detenção de dois telemóveis em posse da visada.

Por causa dessa infracção, refere a comunicação, o ministro orientou a suspensão e proibiu as implicadas de se ausentarem de Luanda, até a conclusão do inquérito mandado instaurar.

A nota esclarece que a conduta adoptada pelas agentes constitui “indício de prática de um ilícito penal”, daí o encaminhamento do caso ao Serviço de Investigação Criminal, para a instauração do competente processo-crime contra as mesmas, com conhecimento à Procuradoria-Geral da República.

Nesse comunicado, a direcção do Ministério do Interior repudia práticas do género e assegura que, na eventualidade de se repetirem, os autores serão severa e exemplarmente punidos, de acordo com o regime disciplinar penal em vigor no país. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA