Sambizanga com melhor qualidade de vida

Sambizanga (Foto: Angop)

Centenas de famílias vão ser desalojadas do Sambizanga e transferidas para o Zango enquanto decorrerem as obras de requalificação do Distrito, com o fito de melhorar a qualidade de vida dos moradores.

Sambizanga (Foto: Angop)
Sambizanga (Foto: Angop)

A declaração foi feita ontem pelo engenheiro Manuel Cruz, durante o encontro de esclarecimento sobre a reconversão do município.

Até agora, disse, foram entregues casas a 276 famílias. Prevê-se ao longo do ano de 2015 o desalojamento de 1.275 famílias originárias e 2.082 famílias não originárias, oriundas dos bairros Santo Rosa, Mota e Lixeira, para o arranque efectivo do programa.

Neste momento, já foram demolidos quatro grandes armazéns e igual número espera por demolição, no bairro da Dimuca, permitindo deste modo a abertura de espaço para a construção de oito edifícios com infra-estruturas integradas, dos 16 edifícios previstos para a primeira fase.

No projecto em desenvolvimento, durante o período de 2015-2017, prevê-se para a primeira fase a construção das infra-estruturas e dos primeiros 16 edifícios, com 59 apartamentos, cada para albergar 944 famílias. A tipologia dos mesmos é de T-3 e comporta uma área útil de 141, 09 metros quadrados, com direito a parque de estacionamento.

O engenheiro Manuel Cruz, ao apresentar o programa executivo de requalificação do Sambizanga, informou que o projecto se enquadra geograficamente numa zona de expansão desregrada, com elevada densidade de construções precárias e degradadas, sem infra-estruturas ou equipamentos urbanos.

Os habitantes daquela área vivem privados das mínimas condições necessárias em termos de qualidade de vida familiar e saúde pública, sustentabilidade e parâmetros culturais e profissionais e o projecto vem para mudar essa realidade, fazendo do distrito urbano do Sambizanga um bom lugar para se viver.

“Na Zona do Dimuca vão ser construídas infra-estruturas necessárias, desde as vias públicas, sistemas de drenagem, de telecomunicações e rede de fornecimento de energia. Sobre a construção de equipamentos sociais que vão servir de apoio aos munícipes, o destaque recai para as unidades hospitalares e centros de apoio com serviços e escolas”, garantiu o engenheiro.

A requalificação do distrito do Sambizanga tem como objectivo a criação de condições espaciais geradoras de um modo de vida moderno, funcional, harmonioso, ecológico e sustentável, o reordenamento, a reconversão e reabsorção urbana da área em questão, de forma a contribuir para a resolução de uma parte significativa dos problemas da cidade de Luanda, a melhoria da qualidade de vida das populações.

O programa de requalificação tem ainda como grande objectivo a diversificação e o uso racional do espaço público. (ja.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA