Rentrée leva CDS a Ofir na segunda edição da Escola de Quadros

(D.R)

A escola de quadros do CDS-PP, a ‘rentrée’ do partido, levará a Ofir a partir de quinta-feira ministros centristas, o social-democrata Moreira da Silva, o economista João Duque, o ator Nicolau Breyner e o escritor João Pereira Coutinho.

(D.R)
(D.R)

Lobo Xavier, apresentado por António Pires de Lima, fará precisamente este percurso “de Ofir a Ofir”, num jantar-debate que discutirá as “constantes da relevância do CDS”, no segundo dia de aulas, na sexta-feira.

De acordo com fonte do partido, a procura duplicou face ao ano passado, e irá contar com 120 estudantes.

O livro dos 40 anos do CDS, falado desde que as comemorações começaram há um ano, será lançado durante a escola de quadros, com textos dos ex-presidentes do partido e do atual líder e vice-primeiro-ministro, Paulo Portas.

A segunda edição da Escola de Quadros começa na sexta-feira e encerra no domingo, com Paulo Portas. Na abertura, haverá um jantar-debate sobre o futuro da Europa, com o ministro do PSD Jorge Moreira da Silva, apresentado pelo eurodeputado centrista Nuno Melo, que este ano esteve na Universidade de Verão do PSD, com quem o CDS-PP está na coligação Portugal à Frente às eleições legislativas.

Na sexta-feira, a ministra e dirigente do CDS-PP Assunção Cristas presta contas sobre o que foi feito com o manifesto eleitoral do partido de 2011 e haverá uma lição para “saber falar de política em público”, com o ator Nicolau Breyner, que no passado já foi candidato autárquico do CDS, e o líder do CDS/Madeira, José Manuel Rodrigues, antigo jornalista da RTP e responsável pela apresentação do noticiário no arquipélago.

O dia servirá também para debater as perseguições a cristãos e a liberdade religiosa, com Catarina Martins Bettencourt, da Fundação Ajuda à Igreja que Sofre, apresentada por Teresa Anjinho, e o empreendedorismo, com responsáveis das empresas Meia.Dúzia, ColorADD e Celoplás, apresentados pelo secretário de Estado da Economia, Leonardo Mathias.

No sábado, o ministro e dirigente Luís Pedro Mota Soares, fará o “escrutínio e avaliação do Programa do PS”, apresentado pelo secretário de Estado do Turismo, Adolfo Mesquita Nunes, e haverá uma sessão com o economista João Duque com o tema “tudo o que sempre quiseste saber sobre a dívida pública (e não tinhas a quem perguntar)”.

À noite, o jantar-debate andará “às voltas com uma palavra difícil: conservadorismo”, com o escritor e cronista João Pereira Coutinho, autor do ensaio “Conservadorismo”, que no Brasil foi publicado com o título “As Ideias Conservadoras – Explicadas a Revolucionários e Reacionários”. Pereira Coutinho será apresentado por Telmo Correia.

No domingo, antes do encerramento, pelo presidente do partido, Paulo Portas, decorre ainda uma aula sobre como defender uma “boa ideia” em cinco ministros, com os deputados Teresa Caeiro, Hélder Amaral e Michael Seufert. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA