Reconstrução Nacional deve ser condutor do bem-estar social

Inaugurado projecto habitacional de 15 casas em Tapela - Reconstrução Nacional (Foto: Angop)

O bispo da Igreja Metodista Unida, Gaspar João Domingos, defendeu quinta-feira, em Luanda, que a reconstrução nacional em Angola deve ser vista como um processo que conduz os cidadãos a promover a justiça, paz, o amor ao próximo, a integridade, reconciliação e o alcance do bem-estar social.

Inaugurado projecto habitacional de 15 casas em Tapela - Reconstrução Nacional (Foto: Angop)
Inaugurado projecto habitacional de 15 casas em Tapela – Reconstrução Nacional (Foto: Angop)

O bispo que falava à Angop, no final do acto de lançamento e assinatura de autográfos do seu livro intitulado “A construção do reino de Deus e o processo de reconstrução Nacional em Angola”, referiu que o desafio de cada cidadão deve ser contribuir para manter firme e coeso este processo iniciado em 1975 com alcance da independência do país.

Segundo o bispo, a obra literária composta por 118 páginas reflecte uma realidade vivida pessoalmente após o período colonial, quando o povo angolano conseguiu resgatar a sua própria identidade.

Para Gaspar João Domingos, o livro possibilita também entender o sacrifício que o povo teve para resgatar a pátria do opressor colonial e identificar qual é era o projecto de Deus para este esforço.

“Assumi o desafio de olhar para o processo de reconstrução nacional em Angola como primeira etapa do que nós almejamos para o reino de Deus”, reforçou.

Por outro lado, o bispo auxiliar emérito de Luanda, Dom Anastácio Kahango, enalteceu a iniciativa do escritor por trazer uma obra que ajuda entender e conciliar a construção divina com o processo de reconstrução do país.

Na sua óptica, o reino de Deus contribui de forma significativa para a reconstrução total e integral do homem, porque o ser humano é feito de espírito e matéria que devem estar sempre interligados.

Para a escritora Kanguimbo Ananás, o lançamento da obra representa um momento de grande espiritualidade e transcendência para o alto dos céus, porque os êxitos que o país obteve ao longo da sua história foi pela graça de Deus resultante das súplicas dos cristãos. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA