Reaberta a Praça da Unidade Africana

(ja.ao)

O governador da Província de Luanda, Graciano Domingos, defendeu ontem o reforço dos serviços de fiscalização dos espaços públicos por parte da Comissão Administrativa da Cidade de Luanda e das administrações municipais, de forma a criar-se uma atitude responsável para a preservação dos parques, largos e praças da cidade capital.

(ja.ao)
(ja.ao)

Depois de inaugurar a Praça da Unidade Africana, no Sambizanga, que beneficiou de obras de requalificação, Graciano Domingos disse que os munícipes de Luanda devem preservar os espaços públicos e os actos de vandalismo ser punidos com pesadas multas.

Graciano Domingos lembrou que a cidade de Luanda beneficia de obras de requalificação e os parques, largos e praças também fazem parte da reabilitação, por isso, salientou, o projecto com o objectivo de criar e recuperar os espaços de lazer para os munícipes interagirem e conviverem estende-se aos municípios de Luanda, Belas, Cazenga, Cacuaco, Viana, Icolo e Bengo e Quissama.

A intenção, disse o governador Graciano Domingos, é recuperar os espaços de lazer e entretenimento que existem.

“Vivemos numa cidade onde faltam lugares de convivência. Espaços como a Praça da Unidade Africana ajudam a socializar e, sobretudo, a dar uma visão global daquilo que se quer para o país”, afirmou o governador provincial. A Praça da Unidade Africana, uma obra da Comissão

Administrativa da Cidade de Luanda inserida no Programa de Investimentos Públicos (PIP), foi finalmente requalificada. Com uma nova imagem, conta com dois quiosques, um restaurante, campo de jogos, uma ciclovia e parque infantil. À entrada vai ser cobrado um valor simbólico que se vai reflectir na manutenção do espaço.

Construída numa área de 16 mil metros quadrados, as obras de requalificação da Praça da Unidade Africana custaram cerca de 99 milhões de kwanzas. Os moradores mostram satisfação pela requalificação do lugar, que há muito estava subaproveitado e vai agora contribuir para dar uma boa imagem do Bairro Miramar.

A administradora do Sambizanga, Mara Baptista, disse que a requalificação da Praça da Unidade Africana vem como resposta a uma das preocupações apresentadas durante o processo de auscultação à juventude por iniciativa presidencial: a falta de espaços de lazer no distrito urbano do Sambizanga. Mara Baptista disse que no exercício económico de 2014, no âmbito do programa de combate à pobreza, o distrito urbano do Sambizanga construiu dois campos polidesportivas e novas acções estão em curso para redução da carência de bens públicos destinados ao lazer dos munícipes.

Sobre o novo modelo de recolha do lixo, Mara Baptista adiantou que o distrito conta com quatros empresas de limpeza, uma principal, uma de pré-recolha e duas microempresas que garantem a limpeza do distrito desde o dia 1 de Agosto. (ja.co)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA