“PS de 2015 é o de 2011 e mantém-se nos antípodas da ex-líder do PSD”

(D.R)

O eurodeputado pelo CDS considera que, “se houver justiça, o PS perderá as eleições”.

(D.R)
(D.R)

Nuno Melo serve-se de um momento parlamentar de 2002 entre António Costa e Manuela Ferreira Leite para criticar o facto de o atual líder socialista ter assumido recentemente em entrevista ao semanário Sol que vê “uma identidade de pontos de vista muito significativa” entre ele próprio e a antiga líder social-democrata.

No texto, que assina esta quinta-feira no Jornal de Notícias, Nuno Melo cita as críticas de António Costa em 2002, então líder parlamentar das socialistas, a Manuela Ferreira Leite, que descreveu como “testamenteira da arrogância cavaquista” no executivo de então, e a quem acusou de falta de competência política e credibilidade.

“Valha-nos o valor pedagógico da memória”, escreve Nuno Melo, considerando que o “PS de 2015 é o PS de 2011”, e que “mantém-se também nos antípodas da antiga presidente do PSD”.

Escreve ainda o eurodeputado centrista que, em 2002, “Manuela Ferreira Leite limitara-se a denunciar um paradigma”, que descreve como “uma forma típica e errada de os socialistas encararem os problemas do país”, acrescentando que foi essa a política que teve “triste epílogo em 2011”, em alusão ao fim do governo de Sócrates e à chegada da troika. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA