Primeiro-ministro do Sri Lanka comemora vitória eleitoral

(Foto de Ishara S.KODIKARA/AF)
(Foto de Ishara S.KODIKARA/AF)
(Foto de Ishara S.KODIKARA/AF)

O primeiro-ministro do Sri Lanka, Ranil Wickremesinghe, pediu unidade após as eleições legislativas de segunda-feira, nas quais seu Partido Nacional Unido (PNU) aparentemente venceu o grupo do ex-presidente Mahinda Rajapakse, que já reconheceu sua derrota.

O primeiro-ministro não cantou vitória abertamente, mas disse que o resultado apoia “a revolução de 8 de Janeiro”, quando Rajapakse foi derrotado nas eleições presidenciais.

Rajapakse esperava voltar ao poder como primeiro-ministro, mas em declarações à AFP reconheceu sua derrota e disse que o partido PNU tem uma vantagem inatingível, à espera do anúncio dos resultados definitivos.

“Agradeço a todos aqueles que trabalharam pela vitória do povo”, disse nesta terça-feira em um comunicado o primeiro-ministro Wickremesinghe.

“Não se deve dividir o povo entre vencedores e perdedores. Convoco todos à unidade e a ajudar a construir a nação”, acrescentou Wickremesinghe, que se converteu em chefe de governo depois que Maithripala Sirisena venceu Rajapakse nas presidenciais de Fevereiro.

“Ganhamos em oito distritos e o PNU em 11” de um total de 22, havia declarado Rajapakse à AFP. “Isso quer dizer que perdemos. Foi um duro combate”, acrescentou.

Os primeiros números oficiais, ainda parciais, apontavam para os mesmos resultados.

Os três distritos restantes estavam dominados por um partido da minoria tâmil, indicaram autoridades, acrescentando que nenhum partido estava em condições de obter a maioria absoluta (113 assentos de 225).

Os resultados finais serão publicados nesta terça-feira. (afp.com)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA