Presidente da Assembleia Nacional realça importância da credibilidades dos órgão eleitorais

Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos (Foto: Pedro Parente/Angop)
Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos (Foto: Pedro Parente/Angop)
Presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos (Foto: Pedro Parente/Angop)

O presidente da Assembleia Nacional, Fernando da Piedade Dias dos Santos, afirmou hoje, segunda-feira, em Luanda, que só através de eleições credíveis, organizadas por órgãos eleitorais capazes de administrarem os respectivos processo e com recursos às tecnologias de informação disponíveis se poderá garantir o legado da independência, estabilidade e o futuro promissor das próximas gerações.

Fernando da Piedade discursava na abertura da XVII conferência geral anual do Fórum das Comissões Eleitorais da SADC, que decorre até quarta-feira, e conta com a presença dos 15 estados membros da organização.

De acordo com o presidente da Assembleia Nacional, é necessário partilhar experiências e renovar conhecimentos entre as comissões eleitorais congéneres, não apenas nos encontros formais ordinários, mas também na promoção de visitas mútuas de trabalho no terreno.

Esta troca de experiência, na óptica do líder parlamentar angolano, visa capacitar o capital humano afecto aos órgãos de gestão eleitorais.

“Neste capitulo, encorajamos o estabelecimento de acordos bilaterais com instituições congéneres, mas também multilaterais, envolvendo outros fóruns internacionais que tratam de matérias eleitorais”, realçou.

Para Fernando da Piedade, as experiências na região da SADC, a par de outras além fronteiras, demonstram que para enraizar a democracia é necessário mais do que a simples realização de eleições periódicas e regulares.

Defendeu que é necessário, igualmente, desenvolver um conjunto de valores educativos, formativos e éticos que granjeiam uma aceitação geral e garantam uma prática eleitoral justa, firmada na representação, responsabilidade, responsabilização, inclusão, transparência, igualdade do género, na tolerância e no respeito pela diferença e diversidade, no âmbito do pluralismo político.

Na ocasião, realçou que os estados membros da SADC partilham valores históricos que remontam as lutas pelas independências de cada estado, bem como pela liberdade e igualdade social dos povos.

A XVII conferência geral anual do Fórum das Comissões Eleitorais da SADC decorre sob o lema “ tecnologias de informação e gestão de eleições”.

No encontro estão a ser abordados temas como: Avaliação da pertinência da utilização das tecnologias nos processos eleitorais ( prós e contras) – Sistema biométrico utilizado na Namíbia, recursos ligados às tic’s e conceitos, Importância das tecnologias de informação e comunicação no processos eleitorais e Relação entre registo civil e a CNE ( registo eleitoral).

São prelectores dos diversos temas especialistas nacionais e estrangeiros os quais vão trocar experiências sobre o uso de tecnologias nos mais variados processos eleitorais nos países da SADC. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA