Pesquisa mostra como seria o mundo dos mamíferos se os humanos não existissem

(YAHOO)
(YAHOO)
(YAHOO)

Se não fosse o surgimento do homem moderno (Homo sapiens), há cerca de 200 mil anos, a diversidade na Terra seria muito maior. A diferença atingiria principalmente outros mamíferos, que segundo pesquisa publicada no Diversity and Distributions, estariam espalhados em todo o mundo.

Os pesquisadores afirmam que a maior diversidade de mamíferos acima dos 10 quilos estaria em África e não em todo o mundo e sem relação com as limitações climáticas e ambientais. Segundo eles, que realizaram o trabalho na Universidade de Aarhus, na Dinamarca, o norte da Europa teria elefantes e rinocerontes se não fosse a existência do homem.

“A razão pela qual tantos safáris têm como destino a África não é que o continente seja anormalmente rico em espécies de mamíferos, e sim o reflexo de que é um dos poucos locais do mundo onde a actividade humana não fez desaparecer a maior parte dos grandes animais”, explica Soren Faurby, líder da pesquisa em questão.

Apesar de parecer óbvio, o estudo é importantíssimo no que tange a manutenção da biodiversidade. A partir desta pesquisa, por exemplo, com a desconsideração dos factores ambientais como sendo cruciais para as grandes migrações de animais, pesquisadores acreditam que podem mudar diversas teorias sobre fluxos migratórios de mamíferos. Além disso, é possível que, caso não tivessem sido obrigados a migrar, esses animais pudessem ter se desenvolvido de maneira diferente. (yahoo.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA