Pai do bebé palestiniano morto em incêndio provocado por israelitas não resistiu aos ferimentos

(DR)
(DR)
(DR)

O pai do bebé palestiniano morto, há uma semana, num incêndio, causado por colonos judeus na Cisjordânia, sucumbiu aos ferimentos.

Na aldeia de Doma, durante a madrugada de 31 de julho, homens mascarados lançaram “cocktails Molotov” para a casa da família Dawabcheh.

O bebé Ali, de 18 meses, morreu, enquanto a mãe, Riham, e o pai, Saad, foram hospitalizados com queimaduras de terceiro grau em 90% do corpo.

A pequena habitação ficou reduzida a cinzas, subsistindo apenas paredes, onde foram escritas palavras como “vingança” e pintada uma estrela de David.

O ataque desencadeou uma série de reações, do lado palestiniano e israelita, mas também da comunidade internacional. (euronews.com)

por Fernando Peneda | com LUSA

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA