Opinião: Recuperação da economia pode afastar ameaça de manifestações nos Jogos 2016

(AFP 2015/ YASUYOSHI CHIBA)
(AFP 2015/ YASUYOSHI CHIBA)
(AFP 2015/ YASUYOSHI CHIBA)

A mídia inglesa BBC publicou matéria sobre a possibilidade de manifestações de rua em 2016, antes e durante a realização das Olimpíadas e Paralimpíadas do Rio de Janeiro. O especialista Creomar de Souza comenta o assunto para a Sputnik Brasil.

A matéria da BBC é uma entrevista com o pesquisador Rafael Alcadipani, do Núcleo de Estudos em Organizações e Pessoas da Fundação Getúlio Vargas, de São Paulo, para quem “a crise econômica, o cenário político deteriorado, a decepção com o desempenho da Seleção do Brasil na Copa do Mundo de 2014 e a frustração com o sonho olímpico” fortalecem um ambiente propício às manifestações de protesto.

Ao comentar o teor da entrevista de Alcadipani, o professor Creomar de Souza, titular de Relações Internacionais da Universidade Católica de Brasília e também analista da política nacional, disse que o que deve definir o comportamento da sociedade brasileira no próximo ano é a possível recuperação do país.

Creomar de Souza, falando com exclusividade para a Sputnik Brasil, avalia que “a questão da ocorrência ou não de manifestações vai estar muito vinculada a um elemento que é anterior aos próprios Jogos Olímpicos e à realização das eleições municipais no final do ano de 2016, que é a própria condição econômica e o ambiente político do Brasil”.

“O que podemos ver, de forma muito clara”, diz Souza, “é que, se a economia virar e melhorar e se o ambiente político nacional também se tornar menos hostil, a possibilidade de ocorrência de manifestações é menor. Contudo, se os ambientes econômico e político se tornarem ainda mais tensos, há, sim, a possibilidade de uma ressurgência de manifestações como vistas em 2013 e que também passaram a existir posteriormente, sobretudo neste ano de 2015 e no ano que vem.” (sputniknews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA