Novagrolider vende à RDC

Foto: D.R.)
Foto: D.R.)
Foto: D.R.)

Novagrolider vai começar a exportar para a RDC: 100 toneladas, principalmente banana, couve-flor e brócolos. Tudo excedentes nacionais.

A angolana Novagrolider, uma das maiores empresas do sector agrícola em Angola, produtora de fruta e hortícolas, vai iniciar a exportação de bens alimentares para a vizinha República Democrática do Congo (RDC). Trata-se de alimentos cuja produção regista excedentes, assegurou ao SOL João Macedo, administrador da empresa.

«São sobretudo os produtos cuja produção está acima das necessidades do nosso mercado e outros que em Angola não registam muita procura», explicou João Macedo, realçando que «o foco» para a empresa «é o mercado interno».

Banana, couve-flor e brócolos são os principais excedentes a ser exportados, avançou o responsável, mas a lista é maior. No caso desses três, a banana é um produto já abastece todo o mercado, ao passo que a couve-flor e os brócolos têm pouca procura.

João Macedo indicou que numa primeira fase vão ser exportadas perto de 100 toneladas de diferentes produtos, comercializados na RDC por uma empresa do grupo que opera em Kinshasa.

O processo de exportação já deu entrada junto dos organismos oficiais, estando as respectivas facturas a aguardar pelo licenciamento no Ministério do Comércio. «Assim que o processo receber luz verde a marca Feito em Angola vai começar a entrar naquele mercado através dos produtos da Novagrolider», assegurou.

O administrador não definiu objectivos de exportação, mas reconheceu«existir um grande potencial», sempre dependente da procura dos mercados externos em geral, e do congolês em particular.

A Novagrolider investiu cerca de 100 milhões de dólares nos últimos cinco anos, na produção de cereais, fruta e hortícolas. (sol.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA