Mulheres guineenses protestam contra instabilidade política

Elisa Tavares Pinto, líder da Rede das Mulheres para a Paz na África Ocidental (Facebook Elisa Tavares Pinto)
Elisa Tavares Pinto, líder da Rede das Mulheres para a Paz na África Ocidental (Facebook Elisa Tavares Pinto)
Elisa Tavares Pinto, líder da Rede das Mulheres para a Paz na África Ocidental
(Facebook Elisa Tavares Pinto)

As mulheres guineenses organizaram este sábado uma marcha pacífica de protesto contra a instabilidade política desencadeada pela destituição do governo de Domingos Simões Pereira.

Esta marcha espelha o descontentamento da sociedade civil que prometera insurgir-se contra a decisão tomada na passada quarta-feira pelo presidente guineense José Mário Vaz.

Refira-se que ontem o presidente guineense ouviu os partidos com assento parlamentar visando a formação de um novo governo e estes estão de acordo que o chefe-de-Estado peça ao PAIGC que indique um novo primeiro-ministro.

À saída do encontro de ontem, Domingos Simões Pereira, o primeiro ministro destituído, reafirmou a posição do PAIGC que vai voltar a indicar o seu o nome. (rfi.fr)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA