Mokamba vai investir 188 milhões Kz em fábrica própria

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

A unidade fabril, a ser erguida até finais de 2016 na zona de Bom Jesus, no município de Viana, em Luanda, terá capacidade de transformar anualmente 120 mil toneladas de café.

A marca angolana de café Mokamba, detida pela empresa de transformação do produto com o mesmo nome, vai investir 1,5 milhões USD (188 milhões Kz) na construção de uma fábrica própria, na zona industrial de Viana, concretamente em Bom Jesus, até ao final de 2016, avançou ao Expansão Cláudio Augusto, director-geral da firma.

De acordo com o gestor, o valor do investimento será repartido entre a compra dos materiais e a construção de uma rede logística para o armazenamento dos produtos. Numa primeira fase, disse, a fábrica vai produzir por ano cerca de 120 mil toneladas de café. Actualmente, indicou, a Mokamba tem recorrido a uma fábrica de processamento, localizada em Luanda, para transformar o seu café, escusando-se, contudo, a avançar o nome.

“Por enquanto, o processo de transformação do nosso café é feito numa fábrica alheia, razão pela qual decidimos avançar para a construção de uma unidade própria”, justificou. Explicou que o café comercializado pela empresa é comprado em ‘estado verde’, nas províncias do Cuanza Sul, Uíge, Cuanza Norte e Bié.

Lojas como a Alimenta Angola e Deskontão estão entre os principais clientes da marca de café Mokamba. Entretanto, a empresa perspectiva fazer chegar, até ao final do ano, o seu produto a mais consumidores do País, através da rede de supermercados Shoprite.

A empresa, que iniciou a transformação de café em Fevereiro do corrente ano, produziu até ao momento cerca de 4 mil toneladas de café. Até Dezembro deste ano perspectiva atingir cerca de 14 mil toneladas, com a expansão da marca a todo o território nacional. Questionado sobre a presença da marca no exterior do País, o director- geral da Mokamba frisou que neste momento a empresa participa da Expo Milão, na Itália, onde se encontra já em fase de negociações com países como Argentina e Itália, com perspectivas de exportação.

No entanto, Cláudio Augusto explica que, embora a empresa espere exportar para estes países, neste momento, o foco principal passa pela consolidação da sua posição no mercado doméstico. “Vamos expandir os nossos produtos para o exterior, mas por agora queremos nos consolidar no mercado nacional”, realçou o responsável. Sobre os preços praticados, o gestor indica que o café torrado moído está a ser comercializado a 400 Kz o pacote de 250 gramas, enquanto o café em grão torrado está a ser vendido a 1200 Kz o pacote de 1 kg.

Até ao final do ano, adiantou, esperam lançar para o mercado uma nova embalagem de 500 gramas, porém sem avançar o preço. Sem estimar o volume de facturação esperado, o gestor disse acreditar que até ao final do ano em curso a empresa obterá resultados positivos. A Mokamba Angola Industrial emprega actualmente 18 trabalhadores directos e 10 indirectos. (expansao.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA