Moçambique: Mediadores incapazes para resolver diferendo militar

Combatentes da Renamo nas montanhas da Gorongosa, centro de Moçambique. (Foto: AFP/JINTY JACKSON)

Os mediadores do diálogo político entre o Governo e a Renamo retiraram-se do dossier referente às Questões Militares. Os mediadores acrescentam que a duas delegações, que discutem há mais de dois anos, são incapazes de alcançar consensos sobre esta questão.

Combatentes da Renamo nas montanhas da Gorongosa, centro de Moçambique. (Foto: AFP/JINTY JACKSON)
Combatentes da Renamo nas montanhas da Gorongosa, centro de Moçambique.
(Foto: AFP/JINTY JACKSON)

Decorreu esta segunda-feira a 114ª ronda do diálogo político entre o Governo e o maior partido da oposição em Moçambique. No final do encontro, os mediadores sublinharam a sua incapacidade em resolver o dossier das Questões Militares e acrescentaram mesmo não vislumbrar qualquer proposta que possam sugerir às duas delegações. Facto pelo qual, o assunto deveria ser retirado da mesa de diálogo. O anúncio foi feito por Lourenço do Rosário, porta-voz do grupo.

As Questões Militares é o terceiro ponto da agenda das rondas entre o Governo e a Renamo e preconiza a desmilitarização dos homens armados do maior partido da oposição e o seu enquadramento nas Forças de Defesa e Segurança ou reintegração social nos casos de incapacidade física ou por velhice.

A sessão de ontem ficou ainda marcada pelo início das discussões sobre a distribuição da riqueza, uma exigência da Renamo. (rfi.tr)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA