Maria de Belém, dos rasgados elogios ao receio de divisão

(D.R)

A antiga presidente do PS reúne muitos elogios e socialistas não acreditam numa candidatura segurista.

(D.R)
(D.R)

A provável candidatura de Maria de Belém à Presidência da República ganha cada vez mais força, contando com apoio em muitos setores da sociedade e com o suporte público de muitas personalidades socialistas.

“Entendo que Maria de Belém é uma excelente candidata, reunindo todas as condições para uma ampla convergência do eleitorado”, explica Helena Freitas ao jornal i. A cabeça de lista do Partido Socialista em Coimbra garante que se trata de alguém com “um percurso político robusto, uma extraordinária capacidade de diálogo e a sensibilidade que os tempos exigem”.

A professora catedrática publicou, na sua página de Facebook, um post onde mostrou “muita satisfação a uma possível candidatura de Maria de Belém Roseira a Belém” e, apesar de o ter apagado, confirma que está atenta aos candidatos e que “no momento próprio” decidirá.

As opiniões dividem-se mas grande parte dos dirigentes socialistas considera que Maria de Belém é uma candidata à altura do desafio. “É uma pessoa que une pessoas honestas à sua volta, e estou convicto que vai avançar”, afirma ao i Miguel Oliveira da Silva, ex-diretor do Centro Hospitalar Norte.

Já José Junqueiro acredita que, com a possibilidade de Maria de Belém, apoiar Sampaio da Nóvoa “seria caminho andando para o desastre e para o abismo”, enquanto João Torres, líder da Juventude Socialista, já mostrou o seu apoio a Sampaio da Nóvoa mas salvaguarda que tem “muita consideração pessoal por Maria de Belém”.

Outra fonte ouvida pelo mesmo jornal, mas que preferiu manter o anonimato, faz sobressair que as notícias sobre a candidatura de Maria de Belém provocam “ruído em tempo de campanha para as legislativas”.

A possibilidade de esta candidatura dividir a esquerda continua a ser um problema para alguns socialistas. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA