Mais de 60 óbitos por raiva registados em Luanda

Raiva faz inúmeras vítimas em Luanda (Foto: Bartolomeu do Nascimento)
Raiva faz inúmeras vítimas em Luanda (Foto: Bartolomeu do Nascimento)
Raiva faz inúmeras vítimas em Luanda (Foto: Bartolomeu do Nascimento)

As autoridades sanitárias da província de Luanda registaram 65 óbitos decorrentes de 12 mil 251 mordeduras de cães que aconteceram de Janeiro a julho deste ano, soube hoje, segunda-feira, a Angop.

Segundo o boletim semanal sobre a mordedura e raiva em Luanda, em comparação ao mesmo período do ano passado, verificou-se um aumento de 40 casos.

Na última semana de Julho, foi notificado um óbito por raiva, em que a vítima foi uma criança de sete anos de idade, residente no Zango Zero, no município de Viana,que foi mordida por um cão que, provavelmente, não tinha sido vacinado na altura da campanha que aconteceu em Janeiro deste ano.

De acordo com técnicos envolvidos nesta acção, após a mordedura, o pai da menor sacrificou o cão, impossibilitando que o animal fosse visto por veterinários.

O caso aconteceu em Junho, mas a criança só morreu no fim do mês de Julho, após ter passado pelos hospitais de Cacuaco, Mãe Jacinta, em Viana, e Pediátrico Luís Bernardino.

Após este episódio, uma equipa de técnicos dos serviços de veterinário e da saúde deslocou-se ao Zango Zero e vacinou os cães daquela área realizou palestras de sensibilização da população sobre a necessidade dos animais de estimação serem vacinados contra a raiva.

Dos 65 óbitos registados de Janeiro a 02 de Agosto deste ano, maior número coube aos municípios de Viana, com 20 casos, Cacuaco (13) Cazenga (10)e Belas (8).

Quanto aos casos de mordeduras, Kilamba Kiaxe registou (1.948), Maianga (1.744), Belas (1473) e Cazenga (1.338) foram os mais visados. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA