Lista negra dos EUA contra a Rússia entra em vigor amanhã

(Sputnik/ Sergei Pyatakov)
(Sputnik/ Sergei Pyatakov)
(Sputnik/ Sergei Pyatakov)

A Secretaria do Tesouro norte-americana divulgou que, a partir de segunda-feira (10), a lista negra de empresas e pessoas anunciada em 30 de Julho entrará em vigor.

A informação foi divulgada no boletim do departamento de controle sobre activos estrangeiros da secretaria (OFAC na sigla em inglês).

A lista ampliada inclui, entre outros, o cidadão russo Andrei Bilyutin, gerente de desenvolvimento de negócios da empresa Kalashnikov, e Sergei Omelchenko, especialista-chefe do departamento de exportação da mesma empresa.

Entre as pessoas jurídicas incluídas na lista ampliada estão empresas russas, finlandesas e cipriotas, e pessoas físicas russas, ucranianas e finlandesas.

De acordo com a legislação norte-americana, todos os activos das pessoas e empresas incluídas na lista que estejam sob a jurisdição dos EUA devem ser congelados. Para além disso, os cidadãos dos EUA estão proibidos de entrar em qualquer contacto de negócio com estas pessoas e empresas.

Logo após a lista negra ter sido anunciada, o chanceler da Finlândia, Timo Soini, exigiu que os EUA expliquem as sanções, dizendo que “as causas da aplicação das sanções interessam tanto ao Ministério das Relações Exteriores da Finlândia, como aos próprios cidadãos que se tornaram alvo destas sanções”.

Lembramos que a decisão de ampliar a lista para 11 pessoas físicas e 15 jurídicas foi argumentada pelo OFAC pelos “acontecimentos na Ucrânia e acções na região ucraniana da Crimeia”.

Enquanto isso, a Crimeia deixou de ser uma parte da Ucrânia em 16 de Março, quando a população desta península votou em um referendo a favor da independência. Depois, este território passou a integrar a Rússia, cumprindo assim a vontade do povo, também expressa nesse referendo. (sputniknews.com)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA