Liga dos Campeões, “play-off”: Sporting perde (3-1) em Moscovo e é “empurrado” para Liga Europa (vídeo)

(EURONEWS)
(EURONEWS)
(EURONEWS)

Com a eliminatória empatada, Slimani marcou aos 83 minutos, mas o árbitro assinalou falta inexistente, O CSKA marcou de seguida e arrumou a questão. Na Bélgica, o Manchester United “passeou” e, no Chipre, o APOEL, de Domingos Paciência, também perdeu o comboio dos “milhões”.

Jorge Jesus surpreendeu ao deixar Islam Slimani no banco. Téo Gutierrez foi o ponta-de-lança, com Aquilani a surgir na posição “6” e a libertar Adrien e João Mário para impôr mais dinâmica à equipa. Carrillo e Ruiz tinham as responsabilidades criativas nos flancos. Jonathan foi a alternativa natural para a ausência do lesionado Jefferson.

A verdade é que a mudança tática dos “leões” deu resultado. O Sporting controlou a primeira parte — apenas por uma breve momento, o CSKA pareceu assumir o controlo —, teve mais posse de bola, deu pouco espaço aos moscovitas e foi até com naturalidade que chegou à vantagem. aos 36 minutos, João Pereira lançou em profundidade Téo Gutierrez e, na passada, pe,la meia direita, o colombiano “disparou” cruzado, batendo Akinfeev. O 0-1 ao intervalo era mais do que merecido.

O CSKA surgiu mais determinado na segunda parte e foi feliz. Muito feliz até. Na sequência de um livre na esquerda, Adrien desvia para zona perigosa, Doumbia antecipa-se a Patrício e, entre ressaltos, empata a partida. O Sporting continuava em vantagem, mas os russos ganhavam confiança.

O jogo perdeu velocidade, mas o CSKA assumiu o jogo. Teo Gutierrez desapareceu do jogo e Jesus trocou-o por Slimani. O Sporting apostava na contenção e, aos 72 minutos, foi traído. A defesa jogou para o fora de jogo, mas Musa desmarcou-se bem e à saída de Patrício assitiu Doumbia para o bis. O “play-off” estava empatado em Moscovo.

De livre direto, Aquilani obrigou Akinfeev a defesa apertada, aos 82 minutos. Na sequência, Slimani marca, mas o árbitro anula e parece dizer que a bola saiu de campo após o cruzamento de Carrillo: as repetições televisivas não o confirmam.

Aos 85 minutos, Musa foge ao fora de jogo de novo e faz o 3-1 para os russos. Jesus chamou Carlos Mané e Montero ao jogo, mas o CSKA segurou a vantagem de dois golos e segue para a fase de grupos da Liga dos Campeões.

(EURONEWS)
(EURONEWS)

O Sporting apostou forte na presença na “Champions”, sai de cabeça erguida, mas sem os cerca de de 14 milhões de euros que a entrada na prova valia deverá ter de repensar a época e a eventual venda de algumas das suas “jóias”: William Carvalho, Adrien Silva, Carrillo, Slimani e Rui Patrício serão dos mais cobiçados. Os próximos dias vão ser de decisões dificéis em Alvalade.

Nas restantes partidas desta quarta-feira, o Manchester United praticamente arrumou a questão, em Brugge, aos 20 minutos. Grande jogada de Memphis Depay, a libertar Wayne Rooney e o capitão a colocar os ingleses em vantagem diante da equipa de Michel Preud’Homme. Logo a abrir a segunda parte, Rooney bisou aos 49 minutos e chegou ao “hat-trick” aos 57. Aos 63 minutos, o espanhol Ander Herrera fez o 0-4.
Liga dos Campeões, “playoff”:

APOEL (Chi) – FC Astana (Caz), 1-1 (0-1 = 1-2)
Partizan (Ser) – BATE (Blr), 2-1 (0-1 = 2-2)
B. Leverkusen (Ale) – Lazio (Ita), 3-0 (0-1 = 3-1)
C. Brugge (Bel) – . United (Ing), 0-4 (1-3 = 1-7)
CSKA (Rus) – SPORTING (POR) 3-1 (1-2 = 4-3)
Sh. Donetsk (Ucr) – R. Viena (Aus), 2-2 (1-0 = 3-2)
AS Mónaco (Fra) – Valência (Esp), 2-1 (1-3 = 3-4)
D. Zagreb (Cro) – Skënderbeu (Alb), 4-1 (2-1 = 6-2)
Malmö (Sue) – Celtic (Esc), 2-0 (2-3 = 4-3)
M. Telavive (Isr) – Basileia (Sui), 1-1 (2-2 =)

Na Alemanha, a Lazio foi incapaz de segurar a magra vantagem de 1-0 conseguida em Roma. O Leverkusen fechou a primeira parte com o “play-off” empatado e passou para a frente logo no reatamento. Aos 68 minutos, o brasileiro ex-Sporting Maurício foi expulso com o segundo amarelo e deixou os italianos a jogar com “10” e a necessitar de um golo para reverter o “play-off”. Mas a Lazio ainda sofreu um terceiro golo e acompanha o Sporting na “queda” para a Liga Europa.

Em Belgrado, o Partizan tinha de desfazer uma vantagem de um golo conseguida pelo BATE Borisov na primeira mão. Mas foi surpreendido aos 25 minutos pelo golo de Stasevic, que reforçou a posição dos bielorussos no “play-off”. Os sérvios ainda viraram o jogo a seu favor, venceram 2-1, mas não foi suficiente. O BATE segue para a fase de grupos beneficiado pelo golo marcado fora.

No Chipre, o APOEL, Domingos de Paciência, conseguiu empatar o “play-off” aos 60 minutos da segunda mão. Com Nuno Morais e Mário Sérgio no “11”, foi o bósnio Semir Štilić a colocar a equipa de Nicosia na luta dos “milhões”. Aos 84 minutos, porém, Maksimovic empatou e colocou a equipa do Cazaquistão na fase de grupos da Liga dos Campeões.
Espírito Santo afasta Jardim da “Champions”

O Valência, de Nuno Espírito Santo, garantiu terça-feira o apuramento para a fase de grupos da Liga dos Campeões. A equipa espanhola perdeu 2-1 no Mónaco, mas beneficiou da vitória mais expressiva (1-3) conseguida uma semana antes no Mestalla para vencer o “play-off” diante da equipa de Leonardo Jardim.

O apuramento valenciano começou a ser confirmado, aliás, logo aos 4 minutos de jogo. Um erro clamoroso da defensiva monegasca, permitiu a Álvaro Negredo tempo e espaço para “desenhar” uma obra de arte e abrir o marcador. A equipa do principado, sem o lesionado João Moutinho, mas com Ricardo Carvalho, Bernardo Silva e Ivan Cavaleiro no “11”, reagiu, pressionou e conseguiu a reviravolta no marcador, com golos de Andrea Raggi e Elderson. Mas foi só.

A festa foi espanhola e o Valência carimbou o passaporte para voltar ao Mónaco na sexta-feiram onde, pela primeira vez, vão estar 5 equipas envolvidas no sorteio da Liga dos Campeões (conferir mais abaixo, na página).

A equipa mais “portuguesa” da primeira noite de jogos decisivos no “play-off” da Liga dos Campeões conseguiu o resultado mais volumoso. O Dínamo de Zagreb carimbou com classe a entrada na fase de grupos.

Com Eduardo na baliza e Gonçalo, Paulo Machado e Ivo Pinto também no “11”, os croatas golearam, por 4-1, o Skënderbeu.

O Dínamo já havia ganho (2-1) na primeira mão e apenas confirmou a supremacia sobre os albaneses, jogando, inclusive, desde os 48 minutos reduzidos a “10”, por expulsão com segundo amarelo do português ex-Estoril Gonçalo. Mesmo assim, os croatas ainda marcaram mais duas vezes. O argelino Soudani abrui e fechou o marcador em Belgrado.

Em Donetsk, houve uma primeira parte de loucos e a surpresa chegou a pairar no ar. O brasileiro Marlos abriu o marcador aos 10 minutos. Schaub, aos 13, e Hoffman, aos 22, deram a volta e colocaram o apuramento nas mãos do Rapid de Viena, pelos golos fora. Ainbda antes do intervalo, Gladkyj empatou e deicou os ucranianos em vantagem, que não mais largaram.

Em Israel, o Maccabi tinha a favor os golos marcados no empate (2-2) em Basileia. Zuffi colocou os suÍços em vantagem, e livre, aos 11 minutos, mas Zehavi empatou, aos 24. O empate final a um golo benenficou a equipa de Telavive.

Na Suécia, por fim, o Malmö recebeu e o Celtic e, das equipas que partia em desvantagem para esta primeira noite da segunda-mão do “play-off”, foi a única que conseguiu dar a volta. Depois da derrota, por 2-3, em Glasgow, os campeões suecos venceram os escoceses, por 2-0, e festejaram o regresso pelo segundo ano consecutivo à fase de grupos da Liga dos Campeões.
Sorteio da fase de grupos é sexta-feira

(EURONEWS)
(EURONEWS)

O sorteio da fase de grupos da Liga dos Campeões realiza-se esta quinta-feira no Forum Grimaldi, no Mónaco. Entram nas 4 tômbolas 32 equipas, que serão divididas em 8 grupos de 4. Esta época, o vencedor da Liga Europa, o Sevilha, tem entrada direta na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Ao contrário dos anos anteriores, e na sequência de uma mudança nos regulamentos, pela primeira vez o pote 1 não será composto apenas pelos campeões das 7 melhores ligas europeias: Espanha, Inglaterra, Alemanha, Itália, Portugal, França e Rússia.

Como o Barcelona acumula o título espanhol e europeu, o campeão da oitava melhor liga europeia, a holandesa (PSV, de Eindhoven), também ganhou lugar nos cabeças de série.

A final da Liga dos Campeões está, esta época, marcada para o Estádio de San Siro, em Milão, a 28 de maio.
Constituição dos potes para o sorteio

Pote 1:
Barcelona (Esp) — atual campeão europeu
Chelsea (Ing)
Bayern de Munique (Ale)
Juventus (Ita)
BENFICA (POR)
Paris Saint-Germain (Fra)
Zenit (Rus)
PSV (Hol)

Pote 2:
Real Madrid (Esp)
At. Madrid (Esp)
FC PORTO (POR)
Arsenal (Ing)
Man. United (Ing)
Valência (ESp)
B. Leverkusen (Ale)
Man. City (Ing)

Pote 3:
Sh. Donetsk (Ucr)
Sevilha (Esp)
Ol. Lyon (Fra)
Dinamo Kiev (Ucr)
Olympiacos (Gre)
CSKA Moscovo (Rus)
Galatasaray (Tur)
AS Roma (Ita)

Pote 4:
BATE (Blr)
B. Möenchengladbach (Ale)
Wolfsburgo (Ale)
M. Telavive (Isr)
Dinamo Zagreb (Cro)
Gent (Bel)
Malmö (Sue)
Astana (Caz) (euronews.com)

Por Francisco Marques

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA