Líbia acusa Conselho de Segurança de minar esforços contra terrorismo

Comité de Sanções do Conselho de Segurança da ONU (D.R)
Comité de Sanções do Conselho de Segurança da ONU (D.R)
Comité de Sanções do Conselho de Segurança da ONU (D.R)

O Comité de Sanções do Conselho de Segurança da ONU está determinado a vetar o armamento do Exército líbio, minando os esforços envidados pelo Governo na luta contra o terrorismo e pelo alargamento da sua autoridade em todo o território líbio, denunciou o seu representante permanente junto das Nações Unidas, Ibrahim Dabbachi.

Numa entrevista concedida ao jornal egípcio « Al Watan », retomada segunda-feira pela imprensa líbia, Dabbachi indicou que o Conselho de Segurança se recusa a armar o Exército líbio antes da formação dum Governo de União Nacional, mesmo que a organização terrorista Daech (Estado Islâmico) ocupe toda a parcela da Líbia e mesmo em caso de uma catástrofe humanitária além do que o povo líbio já vem a sofrer.

O delegado líbio aconselhou que a situação atual na Líbia deve ser encarada muito sensata e prudentemente, pois ela pode, a qualquer momento, transformar-se numa guerra civil.

“Eu excluía isso, mas a situação mudou com o tempo e a Líbia precisa duma atitude decisiva para pôr termo ao  que está a ocorrer no país”, disse.

Dabbachi notou, na sua declaração, que se « deve resolver a questão do desarmamento  das milícias armadas que querem fazer entrar a Líbia num círculo vicioso ». (panapress.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA