Lançada campanha contra a malnutrição

(Ja.co)

A nutricionista Paulina Semedo alertou, em Luanda, que, em Angola, a falta de ingestão de ferro nos alimentos é a principal causa da desnutrição em crianças que pode provocar anemia.

(Ja.co)
(Ja.co)

O alerta da médica foi feito durante a cerimónia de lançamento da campanha de combate à malnutrição, denominada “Juntos contra a falta de ferro”, promovida pela empresa Nestlé, em parceria com os Ministérios da Saúde e da Educação.

“As famílias têm de estar melhor informadas e educadas para darem aos seus filhos uma vida mais saudável”, declarou Paulina Semedo, que elogiou o Executivo pelos investimentos destinados à melhoria da oferta dos serviços essenciais básicos, que resultam na redução da mortalidade infantil.

Paulina Semedo citou um relatório da UNICEF, no qual é apontada a taxa de mortalidade infantil no país, e lembrou que há três anos, em mil crianças nascidas morriam 250, número que actualmente baixou para 169. A campanha da Nestlé, uma multinacional suíça que fabrica produtos lácteos, com representação em Angola, inclui a realização de palestras em escolas do ensino de base, em universidades e nas comunidades rurais de várias províncias do país.

Com a realização da campanha, desenvolvida em quatro anos, a multinacional pretende contribuir para a melhoria da saúde das crianças angolanas e reduzir o número de mortes causadas pela malnutrição. A iniciativa integra também um programa de educação ambiental, lançado nos próximos dias, através do qual vai ser distribuído um manual que aborda questões ligadas à nutrição, à pirâmide alimentar, higiene, segurança alimentar e à actividade física.

O programa engloba sessões diárias nos bairros, orientadas por Paulina Semedo, que prevê consultar 200 famílias por semana. A nutricionista salientou que os sintomas de anemia por carência de ferro no organismo são atípicos, sendo, por isso, necessários exames laboratoriais para confirmar o diagnóstico de anemia ferropriva.

A especialista em nutrição referiu que os sintomas mais frequentes são a fadiga generalizada, falta de apetite, palidez na pele e mucosas, dificuldade de aprendizagem nas crianças e apatia. Paulina Semedo disse que o ferro pode ser fornecido ao organismo por alimentos de origem animal e vegetal.

“Os alimentos ricos em ferro são as carnes vermelhas, principalmente o fígado de qualquer animal e outras vísceras, como o rim, coração, assim como mariscos crus, carnes de aves e peixe”, assinalou. A médica declarou que, ao contrário do que muitas pessoas pensam, o leite e o ovo não são as fontes mais importantes de ferro, e salientou que, no mercado, já existem os leites enriquecidos com ferro, que ajudam a combater a anemia.

Entre os alimentos de origem vegetal, como fonte de ferro, recomendados pela nutricionista, estão o agrião, couve, gimbôa, quizaca, feijão, grão de bico, ervilha, lentilha, nozese e castanhas. (ja.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA