Lagoa de Carumbo pode ser elevada a categoria de área de conservação nacional

Maria de Fátima Jardim- Ministra do Ambiente (Foto: Angop)
Maria de Fátima Jardim- Ministra do Ambiente (Foto: Angop)
Maria de Fátima Jardim- Ministra do Ambiente (Foto: Angop)

A ministra do Ambiente, Maria de Fátima Jardim, disse na noite de quarta-feira, em Luanda, que vai propor ao Executivo e a Assembleia Nacional , a aprovação de uma proposta que eleve a região da Lagoa de Carumbo (província da Lunda Norte), como uma área de conservação nacional pelo seu valor de biodiversidade e paisagem.

Fátima Jardim que falava à imprensa no final da cerimónia de lançamento do livro intitulado “Avaliação Rápida da Biodiversidade da Região da Lagoa Carumbo”, referiu que a mesma possui potencialidades bastante válidas e ricas que precisam de ser preservadas, além do seu contínuo estudo em termos de investigação ciêntifica.

No quadro da importância da sua biodiversidade, Fátima Jardim, defendeu a necessidade do livro ser distribuído nas mais diversas bibliotecas existentes e m Angola, para que todos conheçam as mais variadas espécies de animais e plantas existentes na região de Carumbo, uma zona considerada intacta.

“Vamos continuar a trabalhar em termos de investigação cientifica, não apenas na Lagoade Carumbo, como nos mais variados parques nacionais, reservas integrais e regionais de Angola, para que se saiba mas ao fundo sobre a biodiversidade de Angola”, garantiu Fátima Jardim.

A governante enalteceu de igual modo a dedicação e atenção prestada há muito pelo Presidente da República, José Eduardo dos Santos, que aprovou e apoiou a proposta da expedição à Lagoa de Carumbo realizada em Abril de 2011 por peritos nacionais e internacionais.

O Governo angolano através do Ministério do Ambiente e seus parceiros continuam a Trabalhar para que, até 2020, as áreas de conservação nacional atinjam 15 por cento, a nível do território nacional. Neste momento estima-se que esteja a volta de 12,68 por cento.

Nesta senda, o Ministério do Ambiente já identificou 14 áreas de elevado valor de biodiversidade como sendo as possíveis novas áreas protegidas, incluindo a região da Lagoa de Carumbo. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA