Jorge Jesus: “Parabéns a Rui Vitória, é inteligente e manteve tudo igual”

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

Treinador do Sporting reafirma o que disse sobre o seu sucessor na Luz.

 

Chegou à sala de imprensa alguns minutos antes da hora marcada e, sorridente, começou a responder às perguntas que lhe eram colocadas sobre a Supertaça: “É uma final, entre dois rivais. Ambos têm a consciência da importância desta final. Ambos querem ganhar. Vamos ver quem é o melhor”, começou por afirmar o treinador do Sporting, Jorge Jesus, sobre o duelo de domingo com o Benfica (20h45, RTP1).

Mas rapidamente as perguntas começaram a ser sobre o Benfica, e o técnico perdeu o sorriso quando questionado sobre as críticas às suas palavras a respeito do seu sucessor no comando técnico dos “encarnados”. “Deselegância? Não vou responder nem quero falar muito mais sobre isso. Posso dizer que sou responsável por aquilo que digo, sei o sentido com que disse aquilo. Tudo aquilo que eu falei é uma verdade absoluta”, frisou Jesus. E acrescentou: “Não fujo àquilo que disse. Nos jogos a que assisti, vi o Benfica com o mesmo sistema, a mesma ideia de jogo, a estratégia nas bolas paradas, tudo igual. Tenho de dar os parabéns ao treinador do Benfica, que é inteligente e manteve tudo igual numa equipa que ganhou tudo.”

Passou esta questão, mas o tema manteve-se. As suas declarações poderiam espicaçar os jogadores que orientou durante seis anos no Benfica? “Os meus antigos jogadores, do Benfica, têm muita categoria. Sabem o valor deles. Eu conheço-os muito bem. A minha linguagem não teve nada a ver com os jogadores. Os jogadores do Benfica estão super educados, super preparados. Conheço-os como as palmas das minhas mãos. Eles são muito grandes para isto os motivar. Eles têm outros padrões de motivação, isto para eles é brincadeira.”

E Jorge Jesus também não concordou que o Benfica esteja mais fraco pelas saídas de Maxi Pereira e Lima. “No ano passado o Benfica perdeu vários jogadores e foi campeão, ganhou tudo na mesma. Isso é para adormecer quem não está atento”, atirou.

A certo ponto, a insistência nas questões relacionadas com o antigo clube levou mesmo o técnico a exclamar: “Eu já não sou treinador do Benfica!”

Falando sobre a própria equipa, Jorge Jesus deu conta da ambição “leonina” e disse que esta será a primeira de muitas finais para os jogadores do Sporting. “Este é o primeiro jogo a sério. Os jogadores do Sporting não estão muito habituados, por enquanto, a estarem em finais. É natural alguma ansiedade por estarem em duas finais em tão pouco tempo. Mas não vamos arranjar desculpas: queremos fazer um jogo dentro das nossas capacidades”, frisou.

E, embora tenha atribuído o favoritismo ao adversário – “Estes jogadores do Benfica só ganharam, em dois anos, sete dos oito trofeus possíveis” – Jorge Jesus garantiu que a equipa está “confiante que tem capacidade para disputar esta final”. “Há factores que são importantes e dão alguma vantagem, mas há outros factores que dão desvantagem. Há jogadores do adversário que sabem perfeitamente quais são as minhas ideias. Sabem o que eu pretendo para as equipas. O que queremos fazer é o nosso melhor, dentro do possível e sem complexos ou desculpas nenhumas. É bom sinal o Sporting estar nesta final. Queremos apresentar-nos o melhor possível para vencermos esta taça.” (publico.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA