Jogos Africanos: MJD exclui atletas com menos garantias de medalhar

António da Luz (Foto: Marcelino Camões)
António da Luz (Foto: Marcelino Camões)
António da Luz (Foto: Marcelino Camões)

O Ministério da Juventude e Desportos (MJD) subtraiu da caravana aos Jogos Africanos de 4 a 19 de Setembro, no Congo Brazzaville, os atletas com menos garantias de medalhar, iinformou o chefe da delegação angolana ao evento.

Em declarações sexta-feira à imprensa, António da Luz explicou que por orientação do ministro Gonçalves Muandumba optou-se pela redução de atletas em vez de corte de algumas modalidades como se chegou a cogitar.

Foram abrangidas na medida de redução atletas das modalidades de andebol dos 18 iniciais para 16, o voleibol de seis para uma dupla, o ténis de oito para cinco, a ginástica de 12 para seis e o desporto adaptado de oito para seis.

“Depois de termos pensado em corte de algumas modalidades, o ministro da Juventude e Desportos orientou apenas a redução da caravana e ao nível dos atletas a escolha recaiu para aqueles com menos garantias de medalhar”, reiterou.

Após reunião na sede do Comité Paralímpico Angolano (CPA), em Luanda, em que se comunicou o facto às federações nacionais, ficou decidido que a delegação fica composta por 150 pessoas, dos quais 96 atletas, de acordo com o responsável do MJD.

Inicialmente a delegação era composta por 204 elementos entre atletas, técnicos, equipas médicas e dirigentes, número agora reduzido em função da contenção financeira existente no país.

Indicou que o basquetebol feminino é a única selecção que estagiará no exterior, no quadro da sua preparação para o Afrobasket2015, de 24 de Setembro a três de Outubro, nos Camarões.

Quanto aos objectivos, disse que se se mantém a manutenção ou a melhoria da décima posição alcançada na edição de 2011 em Maputo (Moçambique).

Nos Jogos da capital moçambicana o país amealhou 26 medalhas, das quais seis de ouro, dez de prata e o mesmo número de bronze.

Angola participará nos jogos com o basquetebol, andebol, atletismo, atletismo adaptado, voleibol de praia, ténis de mesa, ginástica, judo, karaté, natação, taekwondo (todas em masculinos e femininos), halterofilismo adaptado, esgrima e boxe (apenas em masculinos).

Os jogos de Brazzaville assinalam os 50 anos de existência desta competição continental, depois da primeira edição ocorrida justamente nesse país vizinho de Angola no ano 1965. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA