Israel: Preso palestiniano encerra greve de fome

O pai de Allan (c) comemora com amigos a decisão da Justiça israelense, em Nablus, Cisjordânia (Foto de Jaafar Ashtiyeh/AFP)
O pai de Allan (c) comemora com amigos a decisão da Justiça israelense, em Nablus, Cisjordânia (Foto de Jaafar Ashtiyeh/AFP)
O pai de Allan (c) comemora com amigos a decisão da Justiça israelense, em Nablus, Cisjordânia (Foto de Jaafar Ashtiyeh/AFP)

O prisioneiro palestiniano Mohammed Allan encerrou sua greve de fome de dois meses, um dia após a suspensão de sua detenção sem acusação e julgamento pelo Supremo Tribunal israelita, informou seu advogado nesta quinta-feira.

“Mohammed Allan recuperou a consciência e não está mais em greve de fome “, afirmou Jamil al-Khatib aos jornalistas após visitar seu cliente no hospital de Ashkélon (oeste de Israel).

Allan, que desafiava as autoridades israelitas, saiu do coma nesta quinta-feira, um dia após a suspensão de sua detenção administrativa, uma decisão que não acabou com as incertezas sobre seu futuro.

O palestino, de 31 anos, teve o coma induzido na quarta-feira, antes do anúncio da resolução do Supremo Tribunal de suspender sua detenção sem indiciamento e sem julgamento. Ele saiu do coma nesta quinta-feira, segundo o hospital de Ashkelon (oeste de Israel). (afp.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA