Huíla: Saúde na Huíla necessita de dez mil profissionais

Huíla: Altino Mátias - Director Provincial da Saúde (Foto: Morais Silva)
Huíla: Altino Mátias - Director Provincial da Saúde (Foto: Morais Silva)
Huíla: Altino Mátias – Director Provincial da Saúde (Foto: Morais Silva)

O sector da saúde na província da Huíla necessita de dez mil técnicos, entre médicos, enfermeiros, analistas e pessoal administrativo, para reforçar o quadro de especialistas, anunciou hoje, segunda-feira, o seu director, Altino Matias.

Em declarações à Angop, para se pronunciar do funcionamento do sector na Huíla, Altino Matias referiu serem necessários 1.500 médicos de várias especialidades, seis mil enfermeiros, mil analistas e técnicos administrativos, uma vez que a Huíla está a registar um crescimento exponencial de infra-estruturas hospitalares.

Altino Matias afirmou que o governo da Huíla está a construir muitas infra-estruturas sanitárias em todos os municípios, por isso urge a necessidade de se aumentar o número de quadros, na perspectiva de se ter um atendimento salutar as populações.

Disse ser intenção que as unidades estejam preenchidas com fármacos e quadros que possam assistir as comunidades, principalmente, aquelas que residem em áreas distantes.

Altino Matias afirmou que a província possui um universo de quatro mil profissionais, entre médicos, enfermeiros, técnicos de saúde e pessoal administrativo, número que não satisfaz a crescente procura dos serviços de saúde.

A província conta com nove hospitais, 62 centros médicos, 198 postos, totalizando duas e 620 camas, para uma população estimada em dois milhões, 354 mil e 398 habitantes, de acordo com os dados provisórios do Censo2014. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA