Huambo: Criado corpo de júri do prémio de Jornalismo edição 2015

Jornalistas (Foto: Francisco Miúdo)
Jornalistas (Foto: Francisco Miúdo)
Jornalistas (Foto: Francisco Miúdo)

O júri da edição 2015 do prémio de Jornalismo na província do Huambo, cuja gala acontece no próximo mês de Novembro, foi criado sexta-feira, por despacho assinado pelo governador em exercício, Calunga Francisco Quissanga.

O mesmo é constituído por sete elementos, tendo como presidente o padre Alberto Sissimo, docente do curso de Ciências da Comunicação no Instituto Superior Politécnico de Humanidades – EKuikui II.

Fazem parte do corpo de júri João Cambombo Nangolo, do gabinete Jurídico do Governo da província (vice-presidente), Silveira João Cavindi, da direcção da Comunicação Social (secretário), além dos jornalistas António Rafael Cassinda Tavares (ANGOP), Fernando Cunha (Edições Novembro), Ana Paula Esteves (TPA) e João Gaspar Domingos Pedro (Rádio Nacional de Angola).

O prémio Huambo de Jornalismo é uma distinção do Governo da província, que atribui anualmente aos jornalistas dos órgãos de Comunicação Social domiciliados profissionalmente nesta região, que mais se tenham destacado nas suas actividades, através da publicação de seus trabalhos nos órgãos de informação.

O mesmo compreende as categorias de fotojornalismo, imprensa, línguas nacionais, rádio e televisão, devendo os concorrentes apresentar directamente ao corpo de júri as suas matérias como artigo, comentário, crónica, editorial, entrevista, notícia e reportagem, em um envelope devidamente fechado com a respectiva identificação ou em recortes de jornais, revistas, cassetes, Cds e Dvds.

A avaliação do corpo de júri obedecerá a qualidade do trabalho, o valor educativo e informativo, a objectividade e interdependência na abordagem do tema, regularidade sequencial e publicação, deontologia profissional e urbanidade social, uso correcto das técnicas jornalísticas e o nível de investigação, devendo, para o efeito, considerar todas as matérias efectuadas em língua portuguesa e umbundu, que se refiram a pessoas ou factos ocorridos na província. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA