Governo do Japão disponibiliza dois milhões de dólares para projecto resiliente

Participantes no Seminário Nacional sobre avaliação das necessidades pós-desastres (Foto: Angop)

Dois milhões de dólares americanos (USD) foram disponibilizados pelo Japão para o projecto de Preparação para uma Recuperação Resiliente em cinco países africanos, incluindo Angola, informou hoje, terça-feira, o embaixador do país asiatico, Kuniaki Ito.

Participantes no Seminário Nacional sobre avaliação das necessidades pós-desastres (Foto: Angop)
Participantes no Seminário Nacional sobre avaliação das necessidades pós-desastres (Foto: Angop)

O diplomata japonês, que falava durante a abertura do “Seminário Nacional Sobre Avaliação das Necessidades Pós-Desastre (PDNA) e a Preparação para a Recuperação Resiliente”, reafirmou que o projecto foi implementado em cinco países africanos, incluindo Angola que sofreu com os desastres com a seca em algumas províncias do sul em 2012, bem como a inundação em Benguela no corrente ano.

“O Japão também viveu experiências de desastres naturais no passado, onde o mais recente causou imensa destruição que foi o terramoto que atingiu a parte norte do Japão que originou o tsunami em 2011”, recordou.

Referiu a importância de reduzir os riscos de desastres e edificar uma recuperação resiliente, sendo que neste aspecto o Japão tem demonstrado liderança com uma agenda de desenvolvimento global que visa a redução de riscos.

“Em Março, o Japão albergou a conferência das nações unidas sobre a redução do risco de desastres na cidade de Sendai, onde o Japão se comprometeu com uma contribuição de 4 bilhões de dólares e a formação de 40 mil pessoas na área de redução do risco de desastre”, disse.

Sem citar os outros quatro países africanos que beneficiaram do montante, nem a data, o embaixador Kuniaki Ito felicitou o esforço contínuo do Executivo angolano em preparar técnicos sobre a redução da vulnerabilidade contra os desastres com o apoio técnico do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA