GNR preso pelos próprios colegas. Roubou 22 mil euros em combustível

(DR)
(DR)
(DR)

O militar foi condenado a três anos de pena suspensa.

Durante um ano, um militar da GNR da Guarda ‘roubou’ gasóleo e gasolina no valor de 22 mil euros. Para o conseguir, utilizou cartões de crédito da instituição, atribuídos a carros de patrulha avariados.

A história é contada hoje pelo jornal i, que teve acesso ao acórdão do Tribunal, onde ficou provado que o militar armazenou largas quantidades de combustíveis em recipientes, guardando-os em casa e no carro.

O procedimento era simples: com acesso aos cartões de crédito da instituição, o GNR escolhia aqueles atribuídos a carros de patrulha avariados e dirigia-se às bombas de gasolina fardado, para não levantar suspeitas, realizando abastecimentos diários em valores superiores a 50 euros.

Além de abastecer a própria viatura, aproveitou para deixar reservas em bidons que guardava em casa e no carro. Entre 2010 e 2011, abasteceu 21.909 litros de combustível, cujo valor ascendeu a um total de 30.219 euros, suportados pela GNR.

O militar acabou por ser apanhado em flagrante e preso pelos próprios colegas, tendo sido agora condenado a três anos de pena suspensa e sujeito a um processo disciplinar da GNR, de onde também foi expulso. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA