General considera positivo desempenho da Região Militar de Luanda

GENERAL EGIDIO DE SOUSA E SANTOS - CHEFE DO ESTADO MAIOR PARA EDUCAÇÃO PATRIÓTICA (Foto: Angop)

O Chefe do estado maior adjunto para educação patriótica das Forças Armadas Angolanas , general Egídio de Sousa e Santos, considerou de positiva o papel desempenhado pela Região Militar de Luanda na manutenção da segurança e estabilidade na cidade capital.

GENERAL EGIDIO DE SOUSA E SANTOS - CHEFE DO ESTADO MAIOR PARA EDUCAÇÃO PATRIÓTICA (Foto: Angop)
GENERAL EGIDIO DE SOUSA E SANTOS – CHEFE DO ESTADO MAIOR PARA EDUCAÇÃO PATRIÓTICA (Foto: Angop)

O  general fez este  pronunciamento ao  discursar no encerramento da  reunião de balanço operativo semestral na Região Militar de Luanda, que decorreu esta  quinta-feira  tendo realçado que esta acção tem sido levada a cabo em colaboração  com a policia nacional.

De acordo com Egídio  de Sousa e Santos,  “a intervenção efectiva da Região Militar. Juntamente com a  Policia nacional na actual configuração dos fenómenos de  pendor violento é um dado positivo que tem contribuído para manter a segurança e a estabilidade na cidade de Luanda, municípios e bairros periféricos”.

Na óptica do oficial general esta estratégia deve continuar reforçada em estreita colaboração  com a componente policial para que se tenha sempre  uma cidade cm segurança para  trabalhar, circular e viver.

“ Estes indicadores de referência tão positiva são por si só testemunho do importante papel desempenhado pela Região Militar, cuja influencia permanente  tem estado a contribuir para dirimir os complexos problemas de  insegurança que até então procuravam apoquentar as populações nas respectivas municipalidades”, sublinhou.

Realçou que  estes actos se consubstanciam na ocupação ilegal de terrenos, entre outros ilícitos que  geralmente envolvem  não só civis mas também  alguns indivíduos fardados ou mesmo camuflados, o que impõe a obrigação de continuar a incutir nos efectivos militares, o  reforço a vigilância, dos valores cívicos e responsabilidade moral.

Egídio de Sousa e Santos  frisou que a missão da Região Militar de Luanda, enquanto estrutura que deve contribuir na  reposição  da legalidade no processo das missões  que tem estado a cumprir, é  inverter o paradigma de actuação de jovens que  agem  com  propósitos inconfessos na organização de manifestações  contra as estruturas do estado, mostrando-lhes o caminho certo que devem seguir, dentro dos padrões socialmente aceitáveis.

No encontro foram abordados temas como informe sobre a organização e funcionamento da Região Militar de Luanda, no contexto actual, informe sobre a situação politica militar da  região e sobre principais actividades das tropas. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA