Forças turcas mataram 771 rebeldes curdos desde o fim da trégua

(swissinfo.ch)

As forças de segurança da Turquia mataram 771 rebeldes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) no último mês, desde o início da ofensiva militar contra o movimento armado na região norte do Iraque e na Turquia, informou a agência estatal Anatolia.

(swissinfo.ch)
(swissinfo.ch)

Os bombardeios da aviação turca contra as bases do PKK provocaram a morte de 430 rebeldes, segundo a agência.

As operações realizadas em território turco, no sudeste do país, área com população majoritariamente curda, mataram 260 combatentes do PKK.

A Turquia iniciou em 24 de julho uma “guerra contra o terrorismo” contra o PKK, rompendo a trégua em vigor desde 2013, e contra o grupo Estado Islâmico (EI).

Mas os principais ataques atingiram sobretudo os curdos.

Ao mesmo tempo, o PKK prossegue com as ações contra as Forças Armadas e a polícia turcas em todo o país. Quase 50 agentes morreram desde o fim da trégua, segundo um balanço da imprensa turca.

afp_tickers (swissinfo.ch)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA