FMCA2015: Governador de Luanda valoriza descentralização

Governador provincial de Luanda, Graciano Domingos (Foto: Henri Celso)
Governador provincial de Luanda, Graciano Domingos (Foto: Henri Celso)
Governador provincial de Luanda, Graciano Domingos (Foto: Henri Celso)

O governador da província de Luanda, Graciano Domingos, apontou nesta sexta-feira a descentralização administrativa, em curso no país, com um dos muitos ganhos obtidos nos 40 anos de independência nacional.

Ao dissertar o tema “A organização e o funcionamento da administração nos 40 anos de independência”, no âmbito do Fórum Nacional dos Municípios e Cidade de Angola, fez uma incursão sobre a legislação colonial até aos dias de hoje, fazendo o enquadramento das mudanças constitucionais que ocorreram no país.

Disse acreditar que com a autonomia financeira atribuída aos municípios, muitos dos problemas sociais que as comunidades enfrentam encontrarão solução, com a participação dos habitantes.

Considerou necessário valorizar os quadros.

Por sua vez, o docente universitário Carlos Lopes, dissertou sobre “os recursos humanos na administração local: perfil e formação nos 40 anos de independência”, tendo cingido a sua intervenção ao estudo científico efectuado em 27 dos 163 municípios do país, sobre as vantagens e ganhos do processo de desconcentração administrativa em curso em Angola.

Segundo o orador, o estudo baseou-se em entrevistas aos administradores, seus adjuntos, membros dos conselhos de concertação social e a especialistas, que sublinharam a necessidade da aproximação dos serviços básicos às comunidades.

Carlos Lopes também apresentou os problemas e dificuldades que terão de ser ultrapassados, quer do ponto de vista institucional, quer da formação dos recursos humanos, para que a desconcentração administrativa confira os poderes necessários aos órgãos locais do Estado, na perspectiva da criação das autarquias.

O fórum destaca na sua abordagem dois temas com os tópicos: “Angola – 40 anos de desenvolvimento local” e “Turismo como indutor do desenvolvimento económico”.

O mesmo decorre no âmbito da Feira dos Municípios e Cidades de Angola (FMCA2015), com término previsto para domingo. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA