Estado Islâmico lança “moeda islâmica”

(REUTERS)
(REUTERS)
(REUTERS)

A organização terrorista Estado Islâmico anunciou que vai lançar sua própria moeda “islâmica”, informa o canal de televisão iraquiano al-Sumaria.

Segundo esta fonte, os terroristas vão começar a retirar de circulação em Mossul (cidade iraquiana controlada pelo EI) moeda estrangeira. O objectivo é esse: restabelecer, em Setembro, o dinar de ouro como moeda local.

O “dinar islâmico” data do ano 634, quando foi introduzido pelo califa Uzmão.

A fonte comenta que a face e o reverso da moeda (o curso cambial da qual seria de 139 dólares por um dinar) teriam imagens de sete espigas de trigo e de um mapa do mundo.

A medida, anunciada pelos terroristas em Junho, é vista como um meio de reforçar a imagem do Estado Islâmico entre os seus membros e semear mais medo entre os habitantes dos territórios controlados e alvejados pela organização terrorista.

Mais cedo neste ano, surgiram informações sobre um hotel de luxo reaberto em Mossul pelo Estado Islâmico. Naquele local, considerado “um dos melhores hotéis” do Iraque, é agora proibido fumar, dançar, tomar álcool e cometer outras acções que o Islão radical considera como pecados dignos de morte.

O Estado Islâmico foi qualificado pela comunidade internacional como uma das piores ameaças actuais do mundo. É responsável por milhares de mortes, inclusive execuções sangrentas de cristãos, e pela destruição do património histórico da região onde actua, nomeadamente o templo de Palmira, cujo gerente foi também decapitado. (sputniknews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA