“Espírito da lei” coloca Portas fora de debates, defende Marques Mendes

(DR)
(DR)
(DR)

“Para já ainda só temos dois debates marcados”, salientou Marques Mendes no seu comentário semanal na televisão.

Para Marques Mendes, o CDS não tem razão na questão dos debates. Recorde-se que o CDS, que concorre coligado, quer participar nos debates. PCP e PS já fizeram saber que não concordam.

“Compreendo perfeitamente os argumentos do CDS, porque o CDS tem um peso grande no Governo, mas atenção, face à lei que recentemente foi feita, acho que PS e PCP têm razão”, disse Marques Mendes na antena da SIC, explicando que no “espírito da lei” estão em causa “candidaturas e não partidos”, o que limita o CDS, que concorre na coligação encabeçada por Passos Coelho.

“No centro-direita não há duas candidaturas, só há uma”, precisou, referindo-se à coligação CDS/PSD.

Sobre os debates já confirmados entre Passos Coelho e António Costa – um a ser transmitido nas televisões e outro nas rádios –, diz ainda o ex-líder do PSD que “se houver poucos debates isso é vantajoso para quem? António Costa”, afirmou, acrescentando que António Costa “não é um grande debatente”.

“Se Passos Coelho mantiver a ideia de recusar debater com Jerónimo de Sousa [PCP] ou Catarina Martins [Bloco], António Costa vai aproveitar a peugada e faz o mesmo e aí Passos Coelho está ajudar indiretamente António Costa”, disse ainda Marques Mendes, que considera que, à partida para os debates, “em teoria tem vantagem Passos Coelho”. (noticiasaominuto.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA