Encerrou II curso de formação para quadros dirigentes do MPLA

Paulo Kassoma, secretário do Bureau Político do partido para a Política de Quadros (Foto: Angop/Arquivo)
Paulo Kassoma, secretário do Bureau Político do partido para a Política de Quadros (Foto: Angop/Arquivo)
Paulo Kassoma, secretário do Bureau Político do partido para a Política de Quadros (Foto: Angop/Arquivo)

O II curso para quadros dirigentes do MPLA encerrou neste sábado, em Luanda, em cerimónia presidida pelo secretário do Bureau Político do partido para a Política de Quadros, António Paulo Kassoma.

Participaram do curso, iniciado no dia 12 de Junho do ano em curso no Centro de Formação do Partido (CEFOP), 147 formandos, nomeadamente dirigentes e responsáveis do partido, membros do Executivo, deputados do Grupo Parlamentar do MPLA e responsáveis das suas organizações sociais (OMA e JMPLA).

Na sua intervenção, Paulo Kassoma reputou a acção formativa de elevada importância para o reforço do trabalho ideológico do partido, tendo em nome do Presidente do MPLA, José Eduardo dos Santos, saudado os formandos.

Ressaltou o elevado espírito de dedicação e missão, assim como a total disponibilidade dos formadores, todos quadros do MPLA que desempenham funções de destaque no partido, no Estado, nas suas empresas empresárias, bem como nas organizações sociais e associadas.

“Pelas capacidades aqui instaladas, a aferir pelo grau de conhecimentos e competências políticas e ideológicas, cientificas, técnico-profissionais e comportamentais, este conjunto de militantes constitui uma mais-valia para o reforço e sucesso do MPLA no cumprimento da sua função política de força dirigente do Estado angolano”, sublinhou.

Paulo Kassoma informou que todos os participantes deste curso são chamados a integrar os núcleos de educação política das redes nacional, provinciais e municipais de formadores, com vista ao seu alistamento como formadores, para o reforço do trabalho de formação política nos comités de acção do partido.

“O momento é de acção e cada quadro militante deve sentir-se mobilizado para os desafios políticos e eleitorais, participando como mensageiro da linha política, de fundamentos e ideológicos e princípios fundamentais do MPLA junto da massa militante e dos angolanos em geral”, vincou.

De acordo com plano curricular aprovado, foram leccionadas 20 disciplinas agrupadas em três módulos, nomeadamente ciências filosóficas e políticas, ciências económicas, e ciências históricas, com duração de 30 horas cada.

Complementarmente, foi observado um plano de palestras que versou sobre vários conteúdos, tais como técnicas de comunicação e oratória, organização e funcionamento do partido, a família parentesco e religião.

Os princípios fundamentais e carácter do MPLA, liderança, autoridade e gestão, a fiscalização da constitucionalidade em Angola, autarquias locais, ética e deontologia, tecnologias de informação e vida e obra do Presidente José Eduardo dos Santos, constaram igualmente do plano.

A cerimónia de encerramento do curso decorreu no Complexo Turístico Futungo II, município de Belas, e foi marcada pela entrega de certificados e estímulos aos formandos que mais se destacaram nas aulas. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA