Egipto: Pai de refém croata em poder do EI pede libertação do filho

MAPA DO EGIPTO (Foto: Angop)

Vrpolje – O pai do refém croata Tomislav Salopek, ameaçado de decapitação por parte do Estado Islâmico (EI), implorou nesta quinta-feira pela libertação do seu filho, sequestrado em Julho passado, no Egipto.

MAPA DO EGIPTO (Foto: Angop)
MAPA DO EGIPTO (Foto: Angop)

“Peço aos que retêm o meu filho que permitam o seu regresso à sua família, porque a única razão para a sua presença na vossa pátria era ganhar o sustento para os seus filhos, nada além disso”, disse à AFP Zlatko Salopek na sua residência em Vrpolje, uma pequena cidade do leste da Croácia.

Num vídeo divulgado na quarta-feira, o croata Tomislav Salopek aparece ajoelhado aos pés de um homem encapuzado e com uma catana na mão.

Enquanto lê o texto numa folha de papel, o refém diz que será executado em 48 horas se o governo egípcio não libertar “mulheres muçulmanas” detidas. O vídeo não informa quando começa a contagem regressiva.

Tomislav, 31 anos, explica que trabalha para o grupo francês de serviços petrolíferos CGG no Egipto e que foi sequestrado a 22 de Julho por combatentes do braço egípcio do EI, auto-denominado Wilayat Sina (Província do Sinai), para marcar a sua submissão ao “califado” autoproclamado pelo EI em parte do Iraque e da Síria.

O pai do refém pede às autoridades francesas e ao presidente François Hollande que cooperem com o Egipto visando a libertação do seu filho, que “trabalhava para uma empresa francesa”.

A ministra croata das Relações Exteriores, Vesna Pusic, viajou ao Egipto para cuidar pessoalmente da situação.

Os jihadistas afirmam que o sequestro é uma represália pela repressão sangrenta contra os seguidores do ex-presidente islâmico Mohamed Morsi, destituído pelo Exército em 2013 e substituído pelo general Abdel Fattah al Sissi. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA