Dirigente do Burkina visitou o Memorial de Agostinho Neto

(ja.ao)

A delegação da União para o Progresso e a Mudança (UPC) do Burkina Faso, em visita de três dias a Angola, destinada ao reforço da cooperação, foi ontem ao Memorial Dr. António Agostinho Neto.

(ja.ao)
(ja.ao)

No final da visita, o presidente da UPC, Zéphérin Diabré, destacou os feitos do primeiro Presidente de Angola em prol do alcance da Independência Nacional, a 11 de Novembro de 1975.
Zéphérin Diabré afirmou que Agostinho Neto foi um grande líder para Angola, cujos feitos são enaltecidos pelo povo do Burkina Faso e por todo o continente africano, servindo deste modo de exemplo às futuras gerações.  Zéphérin Diabré depositou uma coroa de flores no sarcófago de Agostinho Neto.

Angola atenta aos problemas da juventude

Angola é um dos países africanos que se tem esforçado  para oferecer um futuro melhor para o seu povo, em especial para a juventude, disse ontem, na sede nacional do MPLA, em Luanda, o presidente da União para o Progresso e a Mudança (UPC) do Burkina Faso.

Zéphérin Diabré manteve um encontro de aproximadamente uma hora com o vice-presidente do MPLA, Roberto de Almeida, no fim da qual afirmou: “É uma alegria sabermos que Angola vai comemorar os 40 anos do aniversário da Independência Nacional com uma paz efectiva e temos estado a apreciar o trabalho positivo da direcção política deste país liderada pelo MPLA”.

A União para o Progresso e a Mudança acompanha o trabalho do partido no poder em Angola, antes liderado pelo Presidente António Agostinho Neto e hoje por José Eduardo dos Santos, salientou Zéphérin Diabré,   que considerou o Presidente da República o arquitecto da paz,   em Angola e em África.  “Estamos a ver um país que avança em vários domínios”, sublinhou Zéphérin Diabré.

O político referiu que neste momento o Burkina Faso está a passar por uma fase de transição de mudança no Governo e a trabalhar para haver eleições em Outubro.

Questionado sobre o objectivo da visita, referiu que ela é   de cortesia e de trabalho, a convite da direcção política do MPLA. A visita, acrescentou,  permite reforçar o entendimento mútuo entre os dois partidos e estabelecer relações de solidariedade e de cooperação.

Sobre o regresso de Blaise Compaoré, Zéphérin Diabré respondeu: “Não compete ao meu partido responder. Podemos apenas confirmar que o nosso partido está comprometido em assegurar a mudança no país e eu próprio fui investido como candidato do partido para as próximas eleições”.

O  vice-presidente do MPLA, Roberto de Almeida, disse à impressa que recebeu a delegação da União para o Progresso e Mudança do Burkina Faso com muita satisfação, porque os dois partidos têm mantido contactos no quadro da Internacional Socialista, organização de que é vice-presidente o secretário-geral do MPLA, Dino Matross. (ja.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA