Dicas para uma entrevista de sucesso

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

1. Investigue a organização. Todas as pessoas ficam nervosas durante uma entrevista. Não se preocupe, pois, sendo uma grande ocasião, tal é natural. No entanto, se efectuar uma pesquisa minuciosa, estará mais bem preparado(a) e com uma melhor noção do porquê de estar sentado(a) na sala de entrevista ou na frente de um painel.

Ter alguma confiança é um primeiro passo sólido para superar os nervos. A partir das páginas de emprego do site da empresa empregadora, pode aprender muito sobre o que pretende e que tipo de organização é a empresa que está a contratar. Ter o máximo de informação dessa organização irá ajudá-lo(a) muito a lidar com o seu recrutamento. Quando estudar essas informações, não estará apenas à procura de um conjunto de factos não relacionados. Deverá olhar antes para as razões que o(a) fazem querer trabalhar para esse empregador. Não tenha dúvidas de que irá realmente impressionar o entrevistador se souber mencionar algumas razões apelativas, mas simples, que o levam a querer trabalhar para essa organização e explicar o que o(a) atrai naquela função específica.

2. Investigue a função Procure saber o máximo de informação possível sobre a função ou cargo para o qual se está a candidatar. Quanto mais souber, mais seguro(a) ficará e maiores serão as hipóteses de impressionar o entrevistador. Lembre-se sempre de que informação é poder.

3. Investigue o entrevistador Caso saiba quem o vai entrevistar, tente pesquisar o máximo de informação sobre essa pessoa; se não souber quem vai fazer a entrevista, experimente pesquisar sobre o departamento responsável pelo recrutamento e o seu director (normalmente é o DRH – Departamento de Recursos Humanos).

4. Fale sobre a sua pessoa Muitas organizações recorrem a perguntas comportamentais. Surpreenda-os pela positiva ao apresentar-lhes um relatório individual de análise comportamental (como, por exemplo, o PDA). Caso não tenha esse relatório, tome nota do que acha que são os seus pontos fortes e menos fortes, e não tenha receio de os descrever durante a entrevista. Fale de si sem barreiras ou constrangimentos (mas evite falar em excesso).

5. Vista-se e arranje-se para o sucesso Vista-se com classe (sem exageros), preste muita atenção à sua higiene pessoal (cabelo, unhas, hálito, etc.) e evite o excesso de perfumes ou jóias e adereços. Uma boa apresentação é fundamental para o sucesso.

6. Seja pontual Não chegue ao local da entrevista demasiado cedo e NUNCA chegue tarde. Certifique-se com antecedência de que sabe a morada com certeza absoluta. Utilize, por exemplo, o Google Maps para planear a sua rota. Atenção ao trânsito (em Luanda, por ex., o trânsito chega a ser caótico, pelo que deve estar prevenido dessa possibilidade). NUNCA se atrase mas também não apareça com mais de 10 ou 15 minutos antes da hora, pois o entrevistador poderá considerar isso um desrespeito ou achar que você está desesperado(a). Lembre-se de ter o contacto telefónico da organização que o vai entrevistar em caso de algum contratempo que o faça chegar atrasado (mau tempo, etc.). Pior ainda do que chegar atrasado é nem sequer ter o cuidado de informar desse atraso. Antes de entrar na sala lembre-se de colocar o seu telemóvel no silêncio.

7. Cumprimente de forma firme e determinada A forma como dá um aperto de mão diz muito acerca da sua personalidade. Deve ser firme e determinado, mas sem exagerar, pois não vai querer dar a impressão de que quer esmagar os ossos da mão da pessoa. Mas o pior de todos é o aperto de mão mole. Lembre-se de que o seu aperto de mão pode ser determinante na decisão final.

8. Sorria Lembre-se de falar claramente e de tentar transmitir entusiasmo e energia através do seu tom de voz. Sorrir ajuda muito. Sorria o máximo possível durante a conversa.

9. Estabeleça contacto visual Ao longo da entrevista, certifique-se de que faz contacto visual com o entrevistador. Não tem problema se tiver de tomar notas ou de ler alguma coisa que lhe peçam. mas deve focar o entrevistador olhos nos olhos (sem exagerar nem querer parecer intimidador, é claro) tanto quanto possível.

10. Atenção à postura Sente-se direito na cadeira. Não fique em posição de desleixo ou se incline para trás. De tempos a tempos, um bom truque é inclinar-se para a frente para o entrevistador. Ao falar, inclinado para a frente, transmite a mensagem que quer enfatizar o seu ponto. Ao ouvir, inclinado para a frente transmite a mensagem de que está totalmente envolvido(a) na escuta activa. Além disso, NUNCA mascar chiclete (pastilha)!

11. Seja positivo(a) Concentre-se em projectar energia positiva e entusiasmo. Tente expressar paixão pelo seu trabalho, senso de humor e uma verdadeira aura de optimismo. Essas são as principais qualidades que tornam uma pessoa atraente para os outros. É quase impossível de falsificar essas qualidades e, francamente, são das principais razões para as pessoas serem contratadas. Ser capaz de transmitir uma atitude positiva é fundamental. Pode pesquisar muita informação sobre atitude positiva na Internet.

12. Seja um bom ouvinte e nunca interrompa Qualquer entrevista é uma troca de informações com duas vias. Deixe a conversa ser conduzida pelo entrevistador e sem o interromper. Ouça com atenção e, em seguida, dê respostas ponderadas. Responda às perguntas directamente e de forma completa, mas tente não ser excessivo nas suas respostas. É melhor dar uma resposta breve e, em seguida perguntar: “É isso que o dr.(a) pretendia saber, ou devo dar mais detalhes?” Ao falar, preste atenção à linguagem corporal do seu entrevistador e preste atenção aos sinais de tédio – mexer-se muito, olhar para o relógio, etc. – e nesses casos finalize de imediato a sua resposta. Muitos entrevistadores queixam-se de que os candidatos falam demasiado durante as entrevistas! Às vezes, é melhor simplesmente calar e ouvir!

Boa sorte! (expansao.ao)

Por: Carlos Vaz (Director Internacional de A+ Angola, Representante da EFFA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA