Debate televisivo entre todos os líderes deverá cair

(Foto: Adelino Meireles / Arquivo)
(Foto: Adelino Meireles / Arquivo)
(Foto: Adelino Meireles / Arquivo)

Diretores de informação e representantes dos partidos estiveram ontem reunidos. Forças políticas mantêm divergências.

O debate televisivo entre os partidos com assento parlamentar que estava previsto para dia 22 de setembro, em plena campanha eleitoral, não deverá realizar-se. Isto porque, segundo apurou o DN, manteve-se o impasse entre os representes das forças políticas sobre o formato do referido debate.

Os diretores de informação das televisões estiveram ontem reunidos com os representantes dos partidos, entre os quais os da coligação PSD-CDS, para tentar chegar a um acordo sobre esta matéria. A coligação vai divulgar hoje um comunicado, mas ontem ninguém quis revelar qual foi a proposta final colocada sobre a mesa.

O principal entrave à concretização do debate de dia 22 era a presença ou não de Paulo Portas, enquanto líder do CDS. O PS defende que só deveriam debater entre si Passos Coelho, líder da coligação Portugal à Frente, António Costa (PS), Jerónimo de Sousa (CDU) e Catarina Martins (BE). E rejeitou sempre a presença de Portas, alegando que seria uma duplicação das vozes da coligação (dn.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA