Da crise política na Grécia nasce um novo partido (Vídeo)

(euronews.com)
(euronews.com)
(euronews.com)

Na Grécia, depois de Alexis Tsipras apresentar demissão nasceu um novo partido. O Unidade Popular, criado por 25 dissidentes do Syriza, diz ser a terceira força com mais assentos no parlamento, pretende ser governo e espera ser mandatada pelo chefe de Estado. Propõe-se fazer oposição às medidas de austeridade acordadas com os credores e defende a saída da Grécia da Zona do Euro.

“A força do ‘Não’ vai encontrar forma de se expressar”, escreveu no twitter Stratoulis Dimitris (@StratoulisD), um dos dissidentes do Syriza.

Uma situação que Tsipras tentou evitar e que o levou a assinar um acordo com os credores internacionais, muito criticado no seio do seu partido e no país, porque significa mais austeridade, mas que conduziu a um terceiro resgate à economia grega.

A demissão do chefe de governo, que pediu a convocação de eleições antecipadas para setembro, criou outras movimentações. O líder do partido conservador esteve reunido, esta sexta-feira de manhã, com o Presidente grego para discutir a formação de um novo governo, sem recorrer a eleições.

Situação que não será consensual ainda que a Constituição grega dê três dias ao parlamento para criar uma nova estrutura governativa.

O Presidente deverá reunir, esta sexta-feira à tarde, com o líder do Potami, a quarta formação com maior expressão no parlamento. (euronews.com)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA