Cuanza Norte: Bispo apela cristãos a evitarem actos de violência

Bispo da Diocese de Ndalatando, Dom Almeida Canda (Foto: Moisés Francisco)

Bispo da Diocese de Ndalatando, Dom Almeida Canda (Foto: Moisés Francisco)
Bispo da Diocese de Ndalatando, Dom Almeida Canda (Foto: Moisés Francisco)
O bispo da Diocese de Ndalatando, província do Cuanza Norte, Dom Almeida Canda, apelou domingo, em Massangano, município de Cambambe, os cristãos a evitarem a prática da violência e actos de subversão à ordem instituída, por ser uma atitude pagã e contraria a fé cristã.

Dom Almeida Canda fez esta exortação durante a homilia que proferiu na missa de encerramento da peregrinação ao santuário de Nossa Senhora das Victórias, que durante três dias congregou mais de 12 mil fiéis idos de várias paróquias da igreja católica do país.

Salientou que a fé é um dom precioso que deve ser cultivado, segundo os desígnios de Deus, pois, a violência e os actos de rebeldia assistidos diariamente protagonizados por diversos grupos sociais, um pouco pelo mundo, deixariam de ocorrer se se tivesse em primeira instância a consideração pelo poder divino.

“Que os fiéis deem mostra do verdadeiro cristianismo, herdado dos ancestrais, como testemunho da fé já alcançada sendo preferível a convivência em oração, procissões, e peregrinações, o que torna mais visíveis as suas obras, contrariamente aos desacatos, que em nada abona o bom sentido da vida”, frisou.

Dom Almeida Canda considerou ainda de paganismo, o cristão que usa imagens imorais, ao invés de informações úteis que beneficie, quer ao chefe da família como demais membros, uma atitude que deve ser evitada, visando resgatar o verdadeiro valor do cristianismo.

Para si, a peregrinação ao santuário de Nossa Senhora das Victórias é a verdadeira prova de fé que não deve ser ignorada.

A quinta edição da peregrinação ao santuário de Nossa Senhora das Victórias, decorreu sob o lema “Não deixemos que nos roubem a alegria da evangelização” e, contou com a presença de mais de 12 mil fiéis, idos de diversas paróquias de Angola.

Localizado na vila de Massangano, que se situa na confluência entre os rios Kwanza e Lucala, o santuário de Nossa Senhora das Victórias, actualmente tutelado pelos padres da congregação dos Capuchinhos, foi construído no seculo XVI e classificado património cultural em 1923, através da portaria nº 81, boletim oficial nº 20 de 28 de Abril de 1923.

Além do santuário, a localidade congrega um vasto mosaico cultural, como a antiga casa de reclusão, a praça dos escravos, o tribunal, a antiga camara do então governo ultramarino de Angola, bem como um cemitério onde jazem os restos mortais de 12 padres capuchinhos, falecidos por doença após fundarem a congregação.

Entre o património material e imaterial da região figura ainda o túmulo do capitão português Paulo Dias de Novais, o fundador da cidade de Luanda, actualmente capital de Angola.

A celebração da missa de encerramento, assistida pelo vice- governador para área política e social do Cuanza Norte, José Alberto Quipungo, pelo administrador de Cambambe, Francisco Manuel Diogo e demais membros do governo local, serviu ainda de abertura para as celebrações do jubileu da segunda fase da evangelização em Angola. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA