Cuando Cubango: Comandante provincial salienta resultados de encontro transfronteiriço Angola /Namibia

comandante provincial da Polícia Nacional e delegado do Ministério do Interior no Cuando Cubango, comissário Domingos Ferreira de Andrade (Foto: Angop)

Menongue – O comandante provincial da Polícia Nacional e delegado do Ministério do Interior no Cuando Cubango, comissário Domingos Ferreira de Andrade, afirmou quarta-feira, em Menongue, que foram lançadas bases sólidas para o desenvolvimento de acções conjuntas das polícias de Angola e Namíbia com vista o combate aos crimes transfronteiriços.

comandante provincial da Polícia Nacional e delegado do Ministério do Interior no Cuando Cubango, comissário Domingos Ferreira de Andrade (Foto: Angop)
comandante provincial da Polícia Nacional e delegado do Ministério do Interior no Cuando Cubango, comissário Domingos Ferreira de Andrade (Foto: Angop)

Domingos Ferreira de Andrade prestou tal informação à Imprensa, no final de uma reunião bilateral entre a Polícia Nacional no Cuando Cubango (Angola) e a das regiões de Okavango-Leste, Okavango-oeste, Zambezi e Ohangwena (Namíbia), no âmbito da cooperação e coordenação das polícias angolana e namibiana (Nampol).

De acordo com Domingos Ferreira de Andrade, com a realização do encontro, que teve a duração de três dias, as forças policiais dos dois países e órgãos defensores da traçaram  estratégias para o trabalho neste domínio.

Realçou que o encontro visou, sobretudo, avaliar a situação na fronteira comum, bem como as acções necessárias para o enfrentamento e o combate aos crimes transfronteiriços, acrescentando que foi avaliada com profundidade a questão dos crimes praticados contra fauna e a flora, dados os indícios existentes do crescimento da tendência para o abate, essencialmente de elefantes.

Argumentou que o Cuando Cubango tem registado nos últimos tempos o desenvolvimento do turismo e faz parte do projecto transfronteiriço Okavango-Zambeze, o que por si só, na sua óptica, implica a adopção de medidas de segurança que visam proteger a fauna e a flora.

“Passamos em revista todos os procedimentos operacionais e foram também desenhadas acções conjuntas para a protecção e vigilância da nossa fronteira conjunta”, sublinhou.

De acordo com o comissário, dentre as deliberações saídas do encontro destacam-se o incremento de acções destinadas ao controle de vigilância da fronteira, o aumento de efectivos nas zonas tidas como vulneráveis e a implantação de postos de guarda fronteira da parte angolana.

Sublinhou que, em função da imensidão da fronteira partilhada com a vizinha República da Namíbia, urge a necessidade de redobrar o esforço e a articulação operativa com a polícia homóloga.

Quanto a realização dos próximos encontros, o comandante avançou que dentro dos cronogramas de acções conjuntas, os encontros de avaliação da situação de segurança ao longo da fronteira comum terão carácter trimestral. (portalangop.co.ao)

DEIXE UMA RESPOSTA