Cuando Cubango: Comandante provincial salienta resultados de encontro transfronteiriço Angola /Namibia

comandante provincial da Polícia Nacional e delegado do Ministério do Interior no Cuando Cubango, comissário Domingos Ferreira de Andrade (Foto: Angop)

Menongue – O comandante provincial da Polícia Nacional e delegado do Ministério do Interior no Cuando Cubango, comissário Domingos Ferreira de Andrade, afirmou quarta-feira, em Menongue, que foram lançadas bases sólidas para o desenvolvimento de acções conjuntas das polícias de Angola e Namíbia com vista o combate aos crimes transfronteiriços.

comandante provincial da Polícia Nacional e delegado do Ministério do Interior no Cuando Cubango, comissário Domingos Ferreira de Andrade (Foto: Angop)
comandante provincial da Polícia Nacional e delegado do Ministério do Interior no Cuando Cubango, comissário Domingos Ferreira de Andrade (Foto: Angop)

Domingos Ferreira de Andrade prestou tal informação à Imprensa, no final de uma reunião bilateral entre a Polícia Nacional no Cuando Cubango (Angola) e a das regiões de Okavango-Leste, Okavango-oeste, Zambezi e Ohangwena (Namíbia), no âmbito da cooperação e coordenação das polícias angolana e namibiana (Nampol).

De acordo com Domingos Ferreira de Andrade, com a realização do encontro, que teve a duração de três dias, as forças policiais dos dois países e órgãos defensores da traçaram  estratégias para o trabalho neste domínio.

Realçou que o encontro visou, sobretudo, avaliar a situação na fronteira comum, bem como as acções necessárias para o enfrentamento e o combate aos crimes transfronteiriços, acrescentando que foi avaliada com profundidade a questão dos crimes praticados contra fauna e a flora, dados os indícios existentes do crescimento da tendência para o abate, essencialmente de elefantes.

Argumentou que o Cuando Cubango tem registado nos últimos tempos o desenvolvimento do turismo e faz parte do projecto transfronteiriço Okavango-Zambeze, o que por si só, na sua óptica, implica a adopção de medidas de segurança que visam proteger a fauna e a flora.

“Passamos em revista todos os procedimentos operacionais e foram também desenhadas acções conjuntas para a protecção e vigilância da nossa fronteira conjunta”, sublinhou.

De acordo com o comissário, dentre as deliberações saídas do encontro destacam-se o incremento de acções destinadas ao controle de vigilância da fronteira, o aumento de efectivos nas zonas tidas como vulneráveis e a implantação de postos de guarda fronteira da parte angolana.

Sublinhou que, em função da imensidão da fronteira partilhada com a vizinha República da Namíbia, urge a necessidade de redobrar o esforço e a articulação operativa com a polícia homóloga.

Quanto a realização dos próximos encontros, o comandante avançou que dentro dos cronogramas de acções conjuntas, os encontros de avaliação da situação de segurança ao longo da fronteira comum terão carácter trimestral. (portalangop.co.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA