Costa pede maioria para forçar Cavaco a dar posse a governo do PS

(Foto: MIGUEL A. LOPES/LUSA)
(Foto: MIGUEL A. LOPES/LUSA)
(Foto: MIGUEL A. LOPES/LUSA)

Líder socialista quer evitar que o Presidente possa “impedir” formação do executivo. Sobre os cartazes do PS lamenta a “aselhice”.

Na matemática eleitoral de António Costa, nem só os votos dos portugueses podem definir a formação do próximo governo. Também Cavaco Silva pode ser uma peça–chave nessas contas e, por isso, o secretário-geral do PS insistiu ontem, numa redação aberta na SIC Notícias, no apelo à maioria absoluta no seu partido. Para não depender da vontade do Presidente da República.

Num formato diferente do habitual – depois das questões dos jornalistas da estação de Carnaxide, respondeu às dos telespectadores no Opinião Pública -, Costa disse não querer entrar em “querelas institucionais” mas defendeu a necessidade de “uma solução estável e maioritária”, que faça que o Presidente não possa “impedir” a formação do próximo executivo.

E retomou a tese, de forma mais incisiva, no Opinião Pública. “Para não haver todo este universo de incerteza, mais o Presidente da República a criar dificuldades a um governo do PS vencedor, dizendo que não tem maioria e que não dá posse, a melhor maneira é dar maioria”, atirou o líder socialista. (dn.pt)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA