Correspondente da AFP no Burundi detido e agredido pelas forças de segurança

(AFP)
(AFP)
(AFP)

O correspondente da AFP no Burundi, Esdras Ndikumana, foi detido e agredido pelas forças de segurança neste domingo depois de fotografar o local onde foi morto o general Adolphe Nshimirimana, vítima de um atentado.

O jornalista burundiano, que também colabora com a rádio francesa RFI, explicou que estava trabalhando no local do ataque em Bujumbura quando foi detido por integrantes do Serviço Nacional de Inteligência, que o levaram para suas instalações.

Ndikumana, que passou duas horas detido, contou que foi agredido nas costas, pernas e pés.

Depois de ser liberado, o jornalista foi hospitalizado com ferimentos e a suspeita de um dedo fracturado.

A directora de Informação da AFP, Michèle Léridon, afirmou que estava “muito comovida” com a agressão contra o jornalista.

“Vamos pedir explicações às autoridades do Burundi e garantir que não volte a acontecer um incidente como este”, afirmou em um comunicado.

O general Nshimirimana, chefe de fato da Segurança Nacional e braço direito do presidente Pierre Nkurunziza, faleceu neste domingo em um ataque com foguetes contra seu veículo. (afp.com)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA