Coreia e China rivalizam nas exportações

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

Materiais de construção, químicos, automóveis e equipamentos mecânicos foram os produtos mais importados por Angola em 2015.

Maquinaria, materiais de construção, veículos automóveis e aparelhos e instrumentos mecânicos foram os produtos que mais pesaram na balança comercial de Angola com a Coreia do Sul e a China, os dois principais exportadores para o país nos primeiros três meses deste ano, segundo dados do Ministério do Comércio a que o SOL teve acesso.

No período em análise, verifica-se que Angola registou uma mudança significativa em matéria de importações. Portugal, que até então ocupava o primeiro lugar nas exportações para o país, caiu para o terceiro posto, sendo ultrapassado pelos dois países asiáticos, com os coreanos a levarem ainda a melhor sobre a gigante China.

A Coreia do Sul, que há dois anos nem constava da lista dos cinco maiores fornecedores de Angola, cresceu de forma abrupta, passando a ser a principal fonte das importações angolanas, com vendas no valor de 137,62 mil milhões de kwanzas, correspondentes a uma quota de 20,4% das importações angolanas. Isso foi conseguido graças ao envio de caldeiras e outra maquinaria, automóveis e alguma matéria prima.

A China, com exportações no valor de 107,6 mil milhões de kwanzas, registou um crescimento na ordem dos 134% em relação a igual período do ano passado, ocupando uma quota de 16,8%.

Portugal, que ocupou durante vários anos o primeiro lugar da lista, ficou-se pelo terceiro lugar entre os fornecedores de Angola no arranque de 2015, com uma quota de 10,9%, a que corresponde um valor de 70,03 mil milhões de kwanzas.

O que chega a Angola nos contentores asiáticos?

Caldeiras – equipamento muito utilizado nas máquinas térmicas –, veículos automóveis, tractores, material para a indústria química, ferro fundido, ferro, aço e instrumentos mecânicos, mas também electrodomésticos e telemóveis, foram os produtos que mais pesaram, em termos de valor, na balança comercial de Angola com a Coreia do Sul e a China, sendo os dois ‘concorrentes’ em algumas áreas comerciais.

No capítulo das exportações de Angola, a China continuou a ser o principal destino dos produtos angolanos, com destaque para o petróleo. (sol.ao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA