Cooperativas do Bié e Huambo trocam experiências com a Cruz Vermelha Angola

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

Os camponeses de Cuito, Cunhinga e Camacupa voltam da Troca de Experiências em Bailundo com novas lições aprendidas para melhorar o rendimento das suas Cooperativas e Escolas de Campo.

– Os participantes consideram que esta experiência lhes vai ajudar muito no futuro próximo em a melhora dos resultados das suas culturas

– A troca, que aconteceu durante esta semana no município de Bailundo (Huambo), faz parte do Convênio “Fortalecimento Institucional e da Sociedade Civil nas zonas de actuação de Cooperação Espanhola em Angola”, executado pela Cruz Vermelha de Angola (CVA) em parceria com a Cruz Vermelha de Espanhola (CRE).

Os representantes das 12 Cooperativas e Escolas de Campo (ECAs) de Cuito, Camacupa e Cunhinga (Bié)-beneficiários do Convênio da CVA e da CRE- realizaram um balanço muito positivo da Troca de Experiências que aconteceu os dias 12 e 13 de agosto em Bailundo com 4 Associações agrícolas de este município de Huambo. 2

Os membros das Cooperativas e ECAs da província de Bié fizeram ontem (14 de agosto) uma posta em comum onde ressaltaram os benefícios que este intercâmbio de experiências vai ter no rendimento das suas culturas como o repolho, a soja, a cebola, entre outras.

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

O senhor António Henda, Presidente da ECA Epandi (Cunhinga) ressaltou a boa organização da Troca. Por exemplo, “graças a este intercâmbio aprendemos o processo de elaboração do leite de soja”, apontou Henda.

Em este sentido os camponeses também ressaltaram os conhecimentos aprendidos sobre os benefícios do leite de soja para a saúde na Associação Esperança. “Não sabíamos que tenha tantos bons componentes para as doenças de nosso organismo”, apontou uma das camponesas.

A senhora Margarida, Presidenta da ECA Paciência (Camacupa), ressaltou o bom trabalho feito pela Cooperativa Agropecuária Família Unida, uma cooperativa composta só por mulheres, que utiliza o sistema de lavras de experimentação para estudar os rendimentos das culturas da acordo a diferentes técnicas de produção.

Por outro lado, o Presidente da ECA Nova Dinâmica (Cunhinga), valorou as lições aprendidas sobre a transplantação do repolho, fato que vai melhorar o rendimento.

Segundo os camponeses, outros conhecimentos adquiridos durante a Troca foram as inovações para fazer estudos do solo (e determinar de esta forma a quantidade correcta de fertilizante que deve ser aplicada), as técnicas de conservação do grão, a cultura do morango, a importância da periodicidade da rega, o valor do milho fresco, o valor da mucuna como fertilizante verde para o solo e as possibilidades de comercialização e venda dos produtos cultivados.

As Associações visitadas por os membros das Cooperativas e ECAs da província de Bié durante os dias 12 e 13 de Agosto no município de Bailundo (Huambo) foram a Associação Sanjabelo, a Associação Amigos para o Progresso, a Cooperativa Agropecuária Família Unida e a Associação Esperança. (Consultoria de Comunicação Cruz Vermelha de Angola)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA