Colombianos vigiados na Luz conhecidos no alto tráfico de cocaína

(DR)
(DR)
(DR)

A operação que levou à detenção de José Carriço manteve vigiadas reuniões com empresários ligados ao narcotráfico.

A Porta 18, operação em que foi detido José Santos Carriço, diretor do Departamento de Apoio aos Jogadores do Benfica, quando foi encontrado com 9,5 quilogramas de cocaína no carro, continua a ser desvendada e deverá ter ligações a altas figuras do narcotráfico internacional.

De acordo com o Jornal de Notícias, os cidadãos colombianos que foram vigiados pela Polícia Judiciária no Estádio da Luz, devido à presença assídua em reuniões com José Carriço, estão referenciados por autoridades internacionais como nomes importantes do narcotráfico em grande escala.

Trata-se de cidadãos sul-americanos, a maior parte deles colombianos e “empresários ligados ao import-export”, garante fonte conhecedora do caso. Assim, os cidadãos em causa utilizam transações internacionais de fachada com o intuito de facilitarem o transporte de produtos ilícitos.

O Jornal de Notícias sabe que nenhum dos indivíduos era alvo de qualquer mandado de detenção internacional, pois nesse caso os inspetores da Unidade Nacional de Combate ao Tráfico de Estupefacientes teriam de os deter, tendo em conta a situação. (noticiasaominuto.com)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA