China arrasta bolsas mundiais para o vermelho

(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)
(Foto: D.R.)

As bolsas mundiais afundaram esta segunda-feira, preocupadas com a desaceleração da economia chinesa, apesar dos esforços das autoridades para tentar tranquilizar os investidores.

O índice composto da Bolsa chinesa caiu 8,49%, a 3.209,91 pontos, depois de perder 9% durante a sessão.

A Bolsa de Shenzhen, a segunda maior da China, registou queda de 7,70%, a 1.882,46 pontos.
Tóquio registrou baixa de 4,61%. O índice Nikkei perdeu 895,15 pontos, a 18.540,68 unidades.

A Bolsa de Sydney perdeu 4,09%, o menor nível em dois anos. O índice S&P/ASX200 cedeu 213,3 pontos, a 5,001.3 unidades.

Taiwan perdeu 4,84% e Seul 2,47%. Hong Kong perdeu mais de 5%.

A onda de contágio atingiu a Europa e os Estados Unidos. Nova Iorque esteve a cair cerca de 7% (o Nasdaq caía 8%), arrastando praças europeias como Lisboa, Frankfurt e Paris, que estiveram a perder também 8% ao início da tarde. (Angop/Expansão)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA